Posts Tagged ‘tragédias’

Comunidade constroi e inaugura novas casas

22 fevereiro 2010

Lago da Pedra/MA: Em Nova Unha de Gato, com recursos solidários e em regime de mutirão, comunidade inaugurará casas que construiu. 73 unidades habitacionais diminuirão o déficit gerado pelas enchentes desde 2008. Moradores foram assessorados pela Cáritas Brasileira Regional Maranhão.

Comunidade inaugurará 73 casas construídas em regime de mutirão

2008: 206 casas são destruídas pelas enchentes no povoado Unha de Gato, em Lago da Pedra/MA, distante 310km da capital – a comunidade fica a 45km da sede. O rompimento de diversos açudes na região tornou a tragédia ainda maior: a força da água ia destruindo o que encontrava pela frente. Além das casas – o número representa a quantidade que havia no povoado –, as famílias também perderam bens. Apesar da tragédia, os moradores dão graças a Deus pela não-ocorrência de óbito.

2009: a cena se repete. Novas enchentes assolaram o Maranhão. Moradores de Unha de Gato já habitavam casas “remendadas” que não resistiram à nova investida das águas.

2010: após uma campanha liderada pela Cáritas Brasileira e o trabalho árduo em regime de mutirão, 73 casas de alvenaria e uma casa de farinha serão inauguradas neste sábado (27), em outra área, que está sendo chamada de Nova Unha de Gato. A nova área fica no alto, livre do risco de enchentes. As atividades do dia celebrativo, que incluirá celebração ecumênica, almoço e apresentações musiculturais, terão início às 10h e se estenderão até a noite.

213 mil reais foram empregados na construção das residências – aproximadamente R$ 2.917,00 por unidade –, recursos angariados pela Cáritas através de projetos junto à Catholic Relief Services (CRS) do Brasil, e acessados da campanha nacional SOS Norte Nordeste 2009, administrados pela Cáritas Brasileira e Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), organismos da Igreja Católica.

Além do regime de mutirão em que a comunidade se inseriu – o que certamente barateou os custos finais – algumas campanhas locais foram realizadas: “um comerciante dava um saco de cimento, outro uma carrada de barro, outro não sei quantos tijolos”, contam os moradores.

“É claro que essas 73 casas não atendem a demanda toda, afinal o povoado inteiro foi atingido. Mas é o que conseguimos por enquanto e isso foi uma forma também de exercitar a solidariedade. Para se ter uma ideia, seriam 72 casas e eles resolveram abrir mais uma janela em cada uma para que a sobra de material erguesse outra casa”, conta, emocionada, Lucineth Machado, assessora da Cáritas Brasileira Regional Maranhão que tem acompanhado mais de perto as ações emergenciais.

A comunidade, assessorada pela Cáritas, está estudando editais e projetos que possam assegurar a construção de mais 133 unidades habitacionais, de forma a zerar o déficit provocado pela tragédia naquele local – estas famílias permanecem na Unha de Gato original, sob o iminente risco de novas tragédias. O poder público municipal, até aqui ausente de todo o processo, anunciou a construção de uma escola no povoado, para a qual serão destinados recursos da ordem de 280 mil reais.

SERVIÇO

O quê: inauguração de 73 casas e casa de farinha em Nova Unha de Gato.
Onde: Comunidade Nova Unha de Gato, em Lago da Pedra/MA.
Quando: dia 27 de fevereiro (sábado), 10h.
As casas foram construídas em regime de mutirão pela própria comunidade, com recursos da CRS-Brasil e da campanha nacional SOS Norte/Nordeste 2009, fundo administrado pela Cáritas Brasileira e CNBB.

Redação: Zema Ribeiro, assessor de comunicação da Cáritas Brasileira Regional Maranhão

Famílias vitimadas pelas enchentes continuam a receber apoio da Cáritas no Maranhão e Piauí

26 junho 2009

Além da ação emergencial, Cáritas defende a mobilização das famílias para a conquista de direitos e está trabalhando em projetos de reconstrução de casas e recuperação de produção agricola.

POR ZEMA RIBEIRO*

Projeto realizado em parceria pelos secretariados regionais da Cáritas Brasileira no Maranhão e Piauí com recursos da Cáritas Alemã e do Governo da Alemanha beneficiarão mais 2.050 famílias nos dois estados.

No Maranhão receberão kits de higiene, de limpeza, de dormir e cestas básicas, famílias dos municípios de Arari, Bacabal, Codó, Itapecuru-Mirim, Monção, São Luiz Gonzaga, Trizidela do Vale e Vitória do Mearim.

Os kits de higiene são compostos por dois sabonetes, dois cremes dentais (250g cada), três escovas de dente, um xampu, um condicionador e um pacote de fralda infantil de algodão; os de limpeza têm dois litros de água sanitária, duas caixas de sabão em pó (500g cada), cinco barras de sabão em pedra, um litro de desinfetante e um filtro com velas.

Duas redes, dois lençóis de solteiro, um mosqueteiro de rede e um de cama são o conteúdo do kit de dormir. As cestas básicas contêm cinco quilos de arroz, três quilos de feijão, dois pacotes de macarrão, três latas de sardinha, dois pacotes de leite em pó, dois pacotes de biscoito, dois quilos de açúcar, três pacotes de café, um litro de óleo, dois quilos de farinha, um quilo de sal e dois pacotes de fubá de milho.

Essa não é a primeira ação da Cáritas Brasileira em atendimento às emergências com as cheias que castigaram boa parte das regiões Norte e Nordeste este ano. Mês passado a Cáritas Brasileira Regional Maranhão distribuiu cerca de 100 mil reais em kits de limpeza a famílias atingidas em cinco municípios (Bacabal, Codó, Pedreiras, São Luiz Gonzaga e Trizidela do Vale), recursos recebidos da USAID (a Agência de Desenvolvimento ianque), via CRS (Catholic Relief Services, organismo da Igreja Católica Internacional).

“A primeira preocupação quando ouvimos falar em tragédias como as enchentes e nas suas consequentes vítimas é com a alimentação. Famílias perdem toda a produção e ficam sem ter o que comer. Mas esta não pode ser a única: é preciso se preocupar com isso também, mas com a saúde dessas pessoas e em políticas públicas estruturantes, que garantam os direitos dos atingidos, já que sabemos, este quadro se repetirá ano a ano e, talvez, de forma ainda mais grave”, afirma Ricarte Almeida Santos, secretário executivo da Cáritas Brasileira Regional Maranhão.

Cáritas está trabalhando em projeto de reconstrução de moradias destruídas pelas enchentes. Foto: Acervo Cáritas Brasileira Regional Maranhão

Cáritas está trabalhando em projeto de reconstrução de moradias destruídas pelas enchentes. Foto: Acervo Cáritas Brasileira Regional Maranhão

“A Cáritas trabalha na perspectiva de mobilizar as famílias para a conquista de direitos. Além de ações de caráter mais emergencial, como a distribuição dos kits e cestas, estamos tentando viabilizar projetos que garantam a reconstrução de casas, experiência piloto com 30 unidades, cujos recursos destinados a essa ação serão potencializados pelo regime de mutirão em que a comunidade de Unha de Gato [no município de Lago da Pedra/MA] trabalhará. Outro projeto em que estamos trabalhando é para tentar garantir também a recuperação das produções das famílias atingidas”, continua. A farinha adquirida para distribuição nas cestas básicas, por exemplo, é adquirida junto a grupos produtivos que integram a Rede Mandioca.

A Cáritas está articulando o trabalho de distribuição dos kits nos sete municípios que serão beneficiados agora. Participam das ações as equipes de Cáritas Diocesanas e das dioceses e paróquias naquelas cidades. Assessora da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, Lucineth Cordeiro visitará os municípios: “Alguns municípios já têm equipes estruturadas para proceder a distribuição dos kits e cestas. Em outros, o trabalho começará praticamente do zero”, afirmou.

DOAÇÕES – Interessados em realizar doações à Cáritas Brasileira Regional Maranhão podem procurar a entidade, vinculada à Igreja Católica, em horário comercial, em sua sede, localizada na Rua do Alecrim, 343, Centro, São Luís/MA. O telefone é (98) 3221-2216. Para doações em dinheiro, interessados podem depositar qualquer quantia no Banco do Brasil (001), Agência 2972-6, conta corrente nº. 32.655-0.

*ZEMA RIBEIRO é assessor de Comunicação da Cáritas Brasileira Regional Maranhão.