Posts Tagged ‘tom jobim’

Sânzio Rossiny no Café Recanto Verde

16 dezembro 2010

O cantor Sânzio Rossiny dá o tom da noite de sexta-feira no Café Recanto Verde. O músico se apresenta hoje (17), a partir das 20h, num dos mais belos cenários etílico-paisagísticos de São Luís. Em seu repertório o artista saúda grandes nomes de nossa música, dos tradicionais aos contemporâneos. Não faltam obras de Chico Buarque, Caetano Veloso, Luiz Gonzaga, Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro, Roberto Carlos, Chico César, Lenine, João do Vale, Tom Jobim, Djavan, Zé Ramalho e João Bosco, entre muitos outros.

Natural de Imperatriz, o artista está radicado em São Luís, onde tem se mostrado um dos grandes talentos da noite da capital maranhense. O Café Recanto Verde fica na Av. General Arthur Carvalho, 100, Miritiua/Turu (5km a partir da entrada do Posto Natureza, na rua do Motel Le Baron). O couvert artístico custa apenas R$ 5,00 e o local dispõe de estacionamento próprio.

Além da boa música ao vivo nas noites de sexta-feira, o Café Recanto Verde também funciona a partir das 7h, com um delicioso café da manhã, aos domingos e feriados.

Capiba e Spirro: Clube do Choro Recebe os Léos

14 maio 2010

Duas das mais belas vozes do Maranhão se apresentam na 116ª. edição do projeto, na Associação do Pessoal da Caixa, no Calhau.

O encontro de duas das mais belas vozes da música do Maranhão em qualquer tempo. É isto o que promete a 116ª. edição do projeto Clube do Choro Recebe, que acontece neste sábado, 15, às 19h30min, na Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), no Calhau (Rua José Luiz Nova da Costa, esquina com Rua dos Carcarás, em frente ao Barramar).

Léo Capiba e Léo Spirro passearão por clássicos do samba e do choro, em inspirados duetos, com o luxuoso acompanhamento do Regional Tira-Teima, formado por Paulo Trabulsi (cavaquinho), Francisco Solano (violão sete cordas), Serra de Almeida (flauta) e Zé Carlos (percussão), a mais antiga formação instrumental do Maranhão em atividade.

No repertório da noite, nomes como Tom Jobim, Pixinguinha, Chico Buarque, João Nogueira e Jackson do Pandeiro, entre muitos outros. “Este encontro já aconteceu no projeto e seu retorno ao palco do Clube do Choro Recebe atende a muitos pedidos”, explica Ricarte Almeida Santos, produtor e apresentador da iniciativa.

Curiosidades – Spirro foi o primeiro convidado do projeto Clube do Choro Recebe, que iniciou as atividades em setembro de 2007. Teve como anfitrião, na ocasião, o Regional Tira-Teima. Léo Capiba, cearense de nascimento há muito radicado no Maranhão, também já esteve no palco do projeto, prestando tributo a João Nogueira, cantor e compositor que muito admira, e em outras oportunidades.

Juntos no palco, Léo Capiba e Léo Spirro sempre proporcionam ao público uma apresentação descontraída, vibrante, com um repertório alto astral, de gosto apurado. Ponto alto do espetáculo é a interpretação bem-humorada da dupla para o clássico Tereza da Praia, parceria de Billy Blanco e Tom Jobim.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF) e parceria da Solar Consultoria e JL Music Studios.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 116ª. edição.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe os cantores Léo Capiba e Léo Spirro.
Quando: dia 15 de maio (sábado), às 19h30min.
Onde: Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), Rua José Luiz Nova da Costa, Calhau (esquina com Rua dos Carcarás, em frente ao Barramar).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural:
TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF).
Parceria: Solar Consultoria e JL Music Studios.

Quatro vezes música (Ou: Um quarteto fantástico)

22 março 2010

Victor Castro Trio receberá Rui Mário em encontro que promete entrar para a história do choro do Maranhão.

Talento, técnica e improviso: Victor Castro Trio fará releituras de músicas brasileiras

Altas doses de virtuosismo darão a tônica do quarto sarau do Clube do Choro Recebe em 2010. O Victor Castro Trio (foto) recebe o acordeonista Rui Mário. O grupo é formado pelo português Victor Castro (violão, guitarra, guitarra portuguesa), Mauro Sérgio (contrabaixo) e Isaías Alves (bateria).

O domínio da técnica destes quatro músicos, cada um, destaque no cenário maranhense em seu instrumento, e o improviso correrão solto, mostrando ao público presente seus talentos individuais e coletivo.

Escola de Música – Os quatro virtuoses têm em comum a Escola de Música do Maranhão Lilah Lisboa: todos passaram por lá; Victor Castro e Mauro Sérgio são professores da EMEM.

Natural de Portugal, radicado no Brasil, Victor Castro já ficou por duas vezes com o segundo lugar no Festival Internacional de Interpretação Violonística. Tem formação erudita, mas já conta com grande vivência na área da música popular instrumental brasileira. Isaías Alves já foi premiado em diversos festivais internacionais de bateria e Mauro Sérgio foi músico destaque do São Luís Cover Baixo, festival que reuniu diversos contrabaixistas brasileiros e estrangeiros na capital maranhense.

“A ideia do Victor Castro Trio é difundir a música popular brasileira, fazendo releituras e arranjos inéditos e característicos do grupo, sobre temas de um vasto repertório que inclui Tom Jobim, Chico Buarque, Guinga, Ary Barroso, Garoto, Pixinguinha, Ernesto Nazaré, entre outros grandes ícones da música”, anuncia o português.

Rui Mário é o acordeonista predileto de dez em cada dez artistas maranhenses

Rui Mário – Acordeonista e tecladista, Rui Mário (foto) traz a música no sangue: é filho de Seu Raimundinho, sanfoneiro conhecido de longa data por quem aprecia forró de qualidade, o chamado pé de serra. Versátil, passeia com desenvoltura por estilos diversos, como choro, forró, tango e a música popular.

Unanimidade, o garoto prodígio do acordeom maranhense já tocou, em discos e shows de artistas como Cesar Teixeira, Josias Sobrinho, Gildomar Marinho e Lena Machado, entre outros. Se Dominguinhos encantou ao saudoso Luiz Gonzaga, Rui Mário despertou a atenção do afilhado do rei do baião em encontro recente que os dois tiveram, história que certamente será contada por Ricarte Almeida Santos, radialista, produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe.

Ele antecipa: “A apresentação promete entrar para a história do choro do Maranhão, espero que não pela raridade, mas por ser o primeiro encontro, num palco, destes quatro músicos fenomenais. Vai virar uma daquelas histórias que quando a gente conta, quem perdeu só pode se perguntar: ‘onde é que eu estava?’, provoca.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF) e parceria da Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 110ª. edição – 4ª. em 2010.
Quem: o grupo Victor Castro Trio recebe o acordeonista Rui Mário.
Quando: dia 27 de março (sábado), às 19h30min.
Onde: Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), Rua José Luiz Nova da Costa, Calhau (em frente ao Barramar).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF).
Parceria: Solar Consultoria.

“Canto de Feira” encerra o 2009 musical de São Luís

28 dezembro 2009

Tido como último grande acontecimento musical em São Luís, show de Lena Machado promete festa.

Cantando, Lena Machado quer renovar as energias para o ano que se inicia. Foto: Pedro Araújo

A cantora Lena Machado (foto) se despede de 2009 em grande estilo: apresenta, dia 30, às 20h, no Restaurante Cantinho da Estrela (Rua do Giz, 175, Praia Grande, em frente à Praça Valdelino Cécio), o show Canto de Feira. A artista será acompanhada pelo regional Os Pregoeiros: João Eudes (violão sete cordas), Rafael Guterres (cavaquinho), Osmarzinho (saxofone), Wanderson (percussão) e Lazico (percussão).

O ano que se encerra marcou a finalização do segundo disco da carreira de Lena Machado, Samba de Minha Aldeia. Ela que em 2006 lançou Canção de Vida, celebrando os 50 anos de atuação da Cáritas no Brasil, organização em que trabalha. “Emprestei a voz a diversos clássicos que marcam a trajetória das lutas sociais no país, e especialmente no Maranhão”, afirma ela, que na ocasião interpretava composições de Joãozinho Ribeiro (Milhões de uns), João do Vale (Minha história), Sá e Guarabira (Sobradinho), Gonzaguinha (O que é o que é?) e, entre outros, Cesar Teixeira (Oração latina, de onde o título do disco foi retirado).

“A ideia era lançar Samba de Minha Aldeia ainda em 2009 mas alguns contratempos impediram. Mas no comecinho do ano que vem ele ‘tá na mão e a gente espera que o público goste e que tenha valido a pena esperar”, diz, acrescentando: “Foi um trabalho gostoso de fazer, com as dores naturais de um trabalho artístico, o trabalho que dá escolher repertório, músicos, pensar cada detalhe, arranjos, capa, encarte, e o prazer de cuidar disso tudo com todo carinho”. O título adianta: Lena Machado gravou somente compositores maranhenses, privilegiando o samba e o choro.

Grande parte do repertório é de inéditas: as exceções são De Cajari pra capital (Josias Sobrinho), Botequim (Cesar Teixeira), Acontecesse (Bruno Batista) e Gracejo (Gildomar Marinho) além de Chorinho de herança (Ricarte Almeida Santos/ Chico Nô),”semi-inédita”, que teve uma versão promo bastante executada em rádios da capital maranhense. Em Samba de Minha Aldeia, todas as faixas não-inéditas ganharam novos arranjos. Além deles, Lena Machado vasculhou seu baú de achados e registrou criações de Joãozinho Ribeiro, Patativa, Aquiles Andrade, Ricarte Almeida Santos, Chico Nô e Chico Canhoto.

“No Canto de Feira, o show, faremos parte do repertório do segundo disco e mostraremos outras coisas que a gente gosta de cantar”, antecipa ela, que interpretará composições de Paulinho da Viola, Chico Buarque, Tom Jobim e Cristóvão Alô Brasil, entre outros.

FeiraCanto de Feira, o show, deveria ter integrado a agenda cultura da III Feira Estadual de Economia Solidária e Agricultura Familiar do Maranhão, como previa a programação do evento, acontecido na Praia Grande, entre os dias 17 a 19 de dezembro. Quase todas as apresentações culturais foram prejudicadas pelas quedas de energia com que sofreu a região central da capital maranhense nos dias da Feira – a exceção foi o Tambor de Crioula de Mestre Apolônio, que conseguiu se apresentar sem os recursos de som, palco e luz, dadas as características acústicas daquela manifestação cultural.

“Já estávamos com músicos reúnidos, repertório ensaiado, então ia ser um prejuízo muito grande adiar ou não realizar esse show”, conta Lena Machado sobre o porquê dela arriscar uma data tão próxima à virada de ano. “É um show festivo, para entrarmos 2010 com as energias renovadas”, promete, ela que não para de pensar em novos projetos e que é considerada uma das grandes revelações da música maranhense da última década.

SERVIÇO

O quê: show Canto de Feira.
Quem: Lena Machado e Os Pregoeiros.
Onde: Restaurante Cantinho da Estrela (Rua do Giz, 175, Praia Grande, em frente à Praça Valdelino Cécio).
Quando: dia 30 (quarta-feira), às 20h.
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: pelos telefones (98) 8182 1717 e/ou 8724 2940.

Samba, choro e bossa encerram a I Semana de Audiovisual da UFMA

26 novembro 2009

Trocando em Miúdos e Jéssica Wernz, revelações da música popular maranhense, são as atrações.
 
O grupo Trocando em Miúdos se apresenta nesta sexta-feira (27), às 18h, na Área de Vivência, Campus do Bacanga, no encerramento da I Semana de Audiovisual da UFMA.

A apresentação terá ainda a participação especial da cantora Jéssica Wernz, que com seu talento e carisma, promete ser a voz revelação da música maranhense.

Trocando em Miúdos é um grupo composto por jovens e talentosos músicos de São Luis.  Jonatan Cardoso (violão), Victhor Gabriel (violão), Ivis Marcelo (cavaquinho), Paulo Vinicius (flauta), Anderson Almeida (percussão) e Imaíra Madeiros (voz) interpretam grandes nomes da música brasileira como Chico Buarque, Noel Rosa, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Toquinho, Paulinho da Viola e Cesar Teixeira.

No repertório, clássicos como Maninha (Chico Buarque), Falsa Baiana (Geraldo Pereira), Conversa de Botequim (Noel Rosa), Chega de Saudade (Vinicius de Moraes e Tom Jobim) e Para ver as meninas (Paulinho da Viola), entre outros.

Jonatan Cardoso e Jéssica Wernz são integrantes do Cineclube Casarão Universitário, organizador da I Semana de Audiovisual da UFMA. O show marcará o encerramento do evento que acontece desde segunda-feira (23) promovendo amplo debate sobre linguagens audiovisuais no Maranhão.

SERVIÇO

O quê: Encerramento da I Semana de Audiovisual da UFMA com show do grupo ‘Trocando em Miúdos’ e Jéssica Wernz.
Quando: Sexta-Feira (27), às 18h.
Onde: Área de Vivência, Campus do Bacanga- UFMA.
Quanto: grátis.
Informações: http://www.casaraouniversitario.blogspot.com

Assessoria de comunicação: Raíla Maciel

“Tem muito samba, muito choro e futebol”

25 novembro 2009

Chico Buarque e Tom Jobim recebem homenagem de Chico Nô e Regional Feitiço da Ilha. Exposição sobre futebol será inaugurada no espaço Cantinho da Estrela.

Nesta sexta-feira (27) é a vez do cantor e compositor Chico Nô (voz, violão, percussão), acompanhado do Regional Feitiço da Ilha, render homenagens a Chico Buarque e Tom Jobim, sem dúvidas dois dos maiores mestres da canção brasileira. O tributo acontece dentro do projeto Chorinho no Cantinho, que acontece às sextas-feiras, no Restaurante Cantinho da Estrela (Rua do Giz, 175, Praia Grande, em frente à Praça Valdelino Cécio)

Clássicos como Águas de março, Meu caro amigo, Lígia, As vitrines, Chega de saudade, A Rita, Eu sei que vou te amar e Valsinha, entre muitos outros, serão lembrados pelas mãos habilidosas de Domingos Santos (violão sete cordas), Domingos Santos (violão sete cordas) e Vandico (percussão).

“Eis um grande desafio, para o qual contaremos com as participações especialíssimas de Lena Machado, Joãozinho Ribeiro, Zezé Alves e Neto Peperi, para dividirmos as responsabilidades. Será uma noite especialíssima”, antecipa Chico Nô.

Na ocasião será aberta ainda a exposição Emoção e paixão em campo, do jornalista e fotógrafo mineiro Valdez Maranhão. Um conjunto de 35 fotografias retratando momentos de Atlético Mineiro, Cruzeiro e América – os três maiores clubes de Minas Gerais – enfrentando outros grandes clubes brasileiros.

Duas das imagens que compõem e exposição "Emoção e paixão em campo"

“O Brasil sempre é lembrado como o país do futebol, o país do samba, o país do choro. O espaço do Cantinho da Estrela casa perfeitamente com as três temáticas, então é mais que oportuno, realizar essa exposição aqui e mais, inaugurá-la ao som da homenagem a estes dois grandes mestres”, convida Chico Nô.

SERVIÇO

O quê: Chorinho no Cantinho, com Chico Nô e Regional Feitiço da Ilha. Tributo a Chico Buarque e Tom Jobim. Participações especiais de Lena Machado, Neto Peperi, Joãozinho Ribeiro e Zezé Alves. Abertura da exposição fotográfica Emoção e paixão em campo, do fotógrafo mineiro Valdez Maranhão.
Quando: dia 27 de novembro (sexta), às 19h30min.
Onde: Restaurante Cantinho da Estrela (Rua do Giz, 175, Praia Grande, em frente à Praça Valdelino Cécio).
Quanto: R$ 5,00 (couvert artístico individual).
Maiores informações: pelos telefones (98) 8814-1407 e/ou 8724-2940.

Léo Capiba e Os Cinco Companheiros no Clube do Choro Recebe

10 novembro 2009

Clássicos do samba e choro recebem roupagem de gafieira em noite que promete dança e alegria.

Capiba relembrará grandes mestres do samba e choro em clima dançante 

Léo Capiba (foto) é o convidado da 102ª. edição do Clube do Choro Recebe, que acontece este sábado (14), a partir das 19h30min, na Pousada Portas da Amazônia/La Pizzeria (Rua do Giz, 129, Praia Grande). Atualmente o cantor está gravando seu disco de estreia, que terá arranjos do violonista João Pedro Borges, onde interpretará diversos nomes do samba produzido no Maranhão. Cearense de nascimento e maranhense de coração, Capiba tem uma vasta experiência acumulada na noite ludovicense.

“O sorriso mais largo da paróquia”, como Capiba também é conhecido, terá como anfitriões Os Cinco Companheiros: Osmar do Trombone, Osmarzinho (clarinete e saxofone), Rafael Guterres (cavaquinho), João Soeiro (violão) e Wanderson (percussão). Natural de Cajari, o líder do grupo também está gravando seu disco de estreia, cujo repertório é instrumental e, em grande parte autoral, intitulado Cinco gerações, as de músicos de sua família. Osmar do Trombone tem sempre mostrado com boa aceitação o choro-título de seu disco.

Os sopros d’Os Cinco Companheiros garantem a cada apresentação que fazem um clima de gafieira que pode render bons passos de dança ao público – no palco, Capiba não se faz de rogado. A interpretação firme, a ginga e o bom humor de Capiba dão o tom no passeio pelo repertório de grandes mestres do samba e do choro, como Cartola, Cesar Teixeira, Tom Jobim, Jackson do Pandeiro, João Nogueira e tantos outros.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 102ª. edição.
Quem: o grupo Os Cinco Companheiros recebe o cantor Léo Capiba.
Quando: dia 14 de novembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, Praia Grande).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Chico Nô e Urubu Malandro são as atrações do Clube do Choro Recebe

4 novembro 2009

Clássicos do choro nacional e de grandes mestres do Maranhão serão lembrados sábado (7).

A 101ª. edição do projeto Clube do Choro Recebe leva ao palco da Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, 129, Praia Grande), a ginga dos bambas do Regional Urubu Malandro, que outrora tinha entre seus integrantes o saudoso mestre Antonio Vieira: Arlindo Carvalho (percussão), Caio Carvalho (percussão), Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta), Juca do Cavaco e Osmar do Trombone. A apresentação acontece neste sábado, 7, a partir das 19h30min.

Chico Nô

Clube do Choro Recebe integra agenda intensa do músico

O grupo batizado por um clássico do choro – Urubu Malandro, de Pixinguinha, Loro e João de Barro – reviverá outros. Na ocasião, terão como convidado o cantor, compositor e violonista Chico Nô (foto), maranhense de Imperatriz, há muito radicado na Ilha capital. Entre obras de nomes como Pixinguinha – Rosa, Lamentos –, Tom Jobim e Chico Buarque, o artista reserva repertório de nomes maranhenses para sua apresentação. Antecipa temas como Saiba, rapaz (Joãozinho Ribeiro), Terra de Noel (Josias Sobrinho), além de Chorinho de Herança, parceria sua com Ricarte Almeida Santos, produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe, música que já havia sido lançada como single e foi novamente gravada por Lena Machado – a mesma cantora que a lançou – em seu segundo disco, Samba de Minha Aldeia, a sair ainda em 2009.

Agenda intensa – O cenário musical, gastronômico e boêmio da Praia Grande, aos poucos, está mudando de endereço: deixou o antigo Largo do Comércio (Rua da Estrela) e ocupa agora, principalmente, a Rua do Giz. Chico Nô é bamba que lidera rodas de samba e choro no Restaurante Cantinho da Estrela (Rua do Giz, 129, Praia Grande), ao lado dos regionais Feitiço da Ilha e Conversa de Botequim, ambos integrados por ele. Apresenta-se naquele palco todas as sextas (a partir das 19h30min) e sábados (a partir das 13h30min).

Músico autodidata, afirma: “Meu maior prazer é tocar e cantar. Então o público não deve esperar cansaço, apesar da agenda intensa. O Urubu Malandro tem integrantes comuns aos regionais com que tenho me apresentado com mais frequência, o que já garante entrosamento, além de ginga. Todos nós temos muito prazer em tocar, é uma diversão, uma festa”, promete e garante Chico Nô.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 101ª. edição.
Quem: o grupo Urubu Malandro recebe o cantor, compositor e violonista Chico Nô.
Quando: dia 7 de novembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, Praia Grande).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Clube do Choro Recebe completa 100 edições

26 outubro 2009

Data marcante será celebrada com a visita da cantora cearense Fhátima Santos, convidada de sábado (31) do projeto.

A cantora cearense volta a mostrar seu talento no palco do Clube do Choro Recebe

A cantora cearense volta a mostrar seu talento no palco do Clube do Choro Recebe

O projeto Clube do Choro Recebe completa 100 edições neste sábado, 31. A marca especial será celebrada com a voz e a presença de palco marcantes da cantora cearense nascida em Alagoas Fhátima Santos (foto), que será recebida, na ocasião, pelos bambas do Instrumental Pixinguinha: Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta), Juca do Cavaco, Nonatinho (pandeiro) e Raimundo Luiz (bandolim e rabeca).

“Esse projeto tem uma importância sem tamanho para oxigenar a música no Maranhão e para tornar mais bela a nossa cidade. Os músicos, a partir dele, começaram a ter um olhar mais amplo sobre os resultados para o coletivo, para o movimento choro, de como isso tem gerado resultados para todos, já que não é um projeto com dono: é de todos nós que gostamos de choro e de boa música em geral”, afirma Ricarte Almeida Santos, produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe – e do Chorinhos e Chorões, único programa de rádio maranhense dedicado ao gênero, que vai ao ar aos domingos, às 9h, na Rádio Universidade FM (106,9MHz, audível on-line e em tempo real também pelo site http://www.universidadefm.ufma.br).

A convidada da 100ª. edição do Clube do Choro Recebe é uma das mais versáteis intérpretes da noite da capital alencarina. “Musa dos notívagos”, para o jornalista Laécio Ricardo, Fhátima Santos passeia entre o romântico, o samba, o blues, o jazz e o bolero. Com a mesma desenvoltura e talento. No repertório de sábado, entre outros, compositores como Chico Buarque – a quem dedicou um disco inteiro – Vinícius de Moraes, Tom Jobim, Noel Rosa e Cartola.

O Instrumental Pixinguinha foi o primeiro grupamento maranhense de choro a gravar um disco completamente dedicado ao mais brasileiro de todos os gêneros musicais: Choros maranhenses (2006) registra composições de seus próprios integrantes e de mestre do gênero, todos nascidos no Maranhão.

É a segunda vez que Fhátima Santos se apresenta no Clube do Choro Recebe.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 100ª. edição.
Quem: o Instrumental Pixinguinha recebe a cantora cearense Fhátima Santos.
Quando: dia 31 de outubro (sábado), às 19h30min.
Onde: Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, Praia Grande).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Choro Pungado e Cláudio Lima no Clube do Choro Recebe

25 agosto 2009

Grupo instrumental e cantor desfilarão seus talentos na 92ª. edição do sarau musical.

João Neto (flauta), Luiz Cláudio (percussão), Luiz Jr. (violões de seis e sete cordas e viola caipira), Robertinho Chinês (bandolim e cavaquinho) e Rui Mário (sanfona) formam o Choro Pungado, um dos mais inventivos grupos da cena choro ludovicense, cuja principal proposta musical é a mescla do mais brasileiro de todos os gêneros – o choro – com os diversos ritmos e sotaques da cultura popular do Maranhão.

O cantor maranhense Cláudio Lima revisitará o repertório de seus discos e apresentará novidades no Clube do Choro Recebe

O cantor maranhense Cláudio Lima revisitará o repertório de seus discos e apresentará novidades no Clube do Choro Recebe

O maranhense Cláudio Lima é cantor, dono de interpretação personalíssima. Tem reinventado criações de grandes compositores brasileiros em seus dois discos: Cláudio Lima e Cada mesa é um palco, ambos com projeto gráfico assinado pelo próprio artista, também competente designer de formação – são dele, entre outros, os projetos gráficos dos discos de Flávia Bittencourt, Sentido e Todo Domingos, recém-lançado.

No primeiro disco, Cláudio Lima apoiou-se em bases eletrônicas e deu nova roupagem a clássicos da música brasileira, como Dente de ouro (Josias Sobrinho), O samba é bom (Antonio Vieira), Olhos coloridos (Macau) e Deixar você (Gilberto Gil), entre outros. Na estreia do cantor, está também a primeira gravação do choro Ray ban (Cesar Teixeira), ali registrada com ar bluesy. O segundo disco tem título retirado de um verso da música Bis (Cesar Teixeira), que tem o ar abolerado, “fossa nova”, que permeia todo o disco, dividido com o pianista baiano Rubens Salles, onde ouvem-se também temas de Tom Zé, Herivelto Martins, Luiz Gonzaga, Tom Jobim, Ângela Ro Ro e Bruno Batista, entre outros.

Acompanhado do Choro Pungado, Cláudio Lima apresentará alguns destes temas já gravados em seus discos, revisitará clássicos da música nacional e internacional e fará algumas surpresas ao público presente. Um acidente doméstico havia impedido sua participação no Clube do Choro Recebe, anteriormente. Neste sábado (29), Cláudio Lima finalmente sobe ao palco do já tradicional sarau musical como convidado – na primeira vez, ele fez uma participação especial no show de Bruno Batista quando então se formou o Choro Pungado, à época batizado Quartetaço.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 92ª. edição.
Quem: o grupo Choro Pungado recebe o cantor Cláudio Lima.
Quando: dia 29 de agosto (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Encontro histórico no Clube do Choro Recebe

2 junho 2009

Célia Maria, uma das mais belas vozes do Brasil, se encontra com o Choro Pungado, um dos mais inventivos grupos de choro contemporâneos.

Depois do sucesso das apresentações no Clube do Choro Recebe (em janeiro passado) e no Choro Pungado Convida (sexta-feira passada), Célia Maria volta ao palco do Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), templo sagrado da boa música na capital maranhense.

Dos mais inventivos grupos de choro contemporâneos, o Choro Pungado é o anfitrião da 82ª. edição do Clube do Choro Recebe. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

Dos mais inventivos grupos de choro contemporâneos, o Choro Pungado é o anfitrião da 82ª. edição do Clube do Choro Recebe. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

A exemplo da última sexta-feira, a diva será acompanhada pelo grupo Choro Pungado, uma das revelações da música instrumental no Maranhão e um dos grupos mais inventivos da cena choro no estado. Formado por Luiz Jr. (violões de seis e sete cordas e viola caipira), Luiz Cláudio (percussão), João Neto (flauta), Robertinho Chinês (bandolim e cavaquinho) e Rui Mário (sanfona), o grupo tem como principal proposta a mescla do choro com os ritmos da cultura popular do Maranhão – lelê, bumba-meu-boi, tambor de crioula, tribo de índio, cacuriá, entre outros.

O disco homônimo, até aqui, único, lançado por Célia Maria em 2001. Capa. Reprodução.

O disco homônimo, até aqui, único, lançado por Célia Maria em 2001. Capa. Reprodução.

Com apenas um disco gravado, o homônimo Célia Maria (2001), a cantora ainda não teve o devido reconhecimento, apesar de já ter morado diversas vezes no Rio de Janeiro, onde dividiu palcos com Elizeth Cardoso e Cartola, entre outros figurões de nossa música. Com sua voz potente e única, Célia Maria brindará o público presente à sua apresentação com composições de João do Vale, Cesar Teixeira, Joãozinho Ribeiro, Antonio Vieira, Bibi Silva, Jorge Ben, Tom Jobim, Chico Buarque, Chico Maranhão e Josias Sobrinho, entre outros.

O Choro Pungado está trabalhando a gravação de seu disco de estreia. A interpretação de Célia Maria para Milhões de uns deu ao compositor Joãozinho Ribeiro o Prêmio Universidade FM 2001, nas categorias melhor música e melhor letra. Seu disco tem arranjos de Ubiratan Sousa, além de sua atuação como músico ao lado de nomes como Toninho Carrasqueira (flautas). Está quase esgotado: restam uns poucos exemplares no Chico Discos (Rua da Cruz, entre Sol e Afogados).

A edição de sábado passado (30/5) do projeto Clube do Choro Recebe não foi realizada por conta das fortes chuvas que caíram sobre São Luís naquela data.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 82ª. edição.
Quem: o grupo Choro Pungado recebe a cantora Célia Maria.
Quando: dia 6 de junho (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.