Posts Tagged ‘paulo trabulsi’

Antonio Vieira é homenageado no Clube do Choro Recebe

25 maio 2010

Falecido em abril do ano passado aos 88 anos, Vieira teria completado 90, no último 9 de maio – compositor permanece vivíssimo em sua vasta obra musical.

Mestre Vieira em uma de suas apresentações no Clube do Choro Recebe

Antonio Vieira nasceu em São Luís em 9 de maio de 1920. “Menino pobre criado por família rica”, como gostava de contar, compôs sua primeira música aos 16 anos: Mulata bonita. Viu-a e ouviu-a fazer sucesso na década de 40 do século passado: brilhou no palco da Rádio Timbira, acompanhada ao piano pelo então também jovem Sivuca, de passagem por São Luís para uma temporada no Casino Maranhense. “O mestre da sanfona, adivinhando-lhe o talento, dissera, na ocasião que Vieira iria ser um grande compositor. Cumpriu-se a profecia”, como conta outro grande compositor, Cesar Teixeira, no encarte da Antoniologia Vieira, tributo em disco produzido pelo maestro Adelino Valente há dez anos, reunindo um expressivo contingente de artistas maranhenses para reverenciar o autor de Tem quem queira – esta, não incluída naquela antologia.

O reencontro dos mestres Antonio Vieira e Sivuca nos ensaios de gravação de "O samba é bom"

É Adelino Valente quem comanda um time de primeiríssima linha que repetirá parte da Antoniologia no palco do Clube do Choro Recebe, neste sábado, 29, às 19h30min, na Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), no Calhau (Rua José Luiz Nova da Costa, esquina com Rua dos Carcarás, em frente ao Barramar). Com Vieira (percussão), Valente (bandolim) fundou o Regional Tira-Teima, em fins da década de 1970, mais antigo grupamento de choro em atividade em São Luís – embora já sem a sua formação original, que incluía ainda nomes como Chico Saldanha, Ubiratan Sousa e Cesar Teixeira.

Outra das antológicas aparições de Mestre Antonio Vieira no palco do Clube do Choro Recebe

Outro grupo integrado por Adelino Valente foi o Insensatez, reeditado para este sábado com nova formação: além dele próprio (piano, direção musical), Arlindo Carvalho (percussão), Caio Carvalho (percussão), Rogério Leitão (bateria), Antonio Paiva (contrabaixo), Paulo Trabulsi (cavaquinho) e Luiz Jr. (violão) receberão os intérpretes Célia Maria, Chico Saldanha, Cláudio Lima, Josias Sobrinho, Léo Capiba, Léo Spirro, Luiz Mochel, Rogéryo du Maranhão, Ticiana Valente, Tutuca e Zeca do Cavaco, que irão prestar homenagem a Mestre Antonio Vieira, falecido em 7 de abril de 2009.

Não faltarão ao repertório temas como Poema para o azul, Cocada, Mocambo, Nordeste seco, Vou pro mar, Olha a nêga, Na cabecinha da Dora, O samba é bom, Ingredientes do samba, Samba de Nêgo e Mulata bonita, entre muitas outras da vasta lavra de Seu Vieira.

“São mais de 300 composições, a grande maioria ainda desconhecida do grande público”, afirma Adelino Valente, produtor desta espécie de “Antoniologia ao vivo”. Ele relembra emocionado: “Nossa amizade vem desde a década de 70, quando fundamos o Tira-Teima. Eu era bandolinista, Vieira percussionista e até então ninguém conhecia música nenhuma dele. Depois de dois ou três anos de convívio, ele começou a mostrar umas coisas e a gente ficou encantado. Eu sempre disse que um dia a gente ia fazer um disco com aquela obra. Demorou, mas saiu”.

Homenagens a Vieira continuarão, segundo Adelino Valente

Segundo Adelino, este show – que remonta parte do espetáculo realizado no Teatro Arthur Azevedo, trazendo algumas novidades – é parte de uma homenagem maior ao “velho moleque”. Entre os vários projetos há o de se fazer um Volume 2 da Antoniologia e um cd instrumental só com composições do autor de Banho cheiroso.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF) e parceria da Solar Consultoria e JL Music Studios.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 118ª. edição.
Quem: o grupo Insensatez recebe vários cantores e cantoras em homenagem a Mestre Antonio Vieira.
Quando: dia 29 de maio (sábado), às 19h30min.
Onde: Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), Rua José Luiz Nova da Costa, Calhau (esquina com Rua dos Carcarás, em frente ao Barramar).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural:
TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF).
Parceria: Solar Consultoria e JL Music Studios.

Anúncios

Capiba e Spirro: Clube do Choro Recebe os Léos

14 maio 2010

Duas das mais belas vozes do Maranhão se apresentam na 116ª. edição do projeto, na Associação do Pessoal da Caixa, no Calhau.

O encontro de duas das mais belas vozes da música do Maranhão em qualquer tempo. É isto o que promete a 116ª. edição do projeto Clube do Choro Recebe, que acontece neste sábado, 15, às 19h30min, na Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), no Calhau (Rua José Luiz Nova da Costa, esquina com Rua dos Carcarás, em frente ao Barramar).

Léo Capiba e Léo Spirro passearão por clássicos do samba e do choro, em inspirados duetos, com o luxuoso acompanhamento do Regional Tira-Teima, formado por Paulo Trabulsi (cavaquinho), Francisco Solano (violão sete cordas), Serra de Almeida (flauta) e Zé Carlos (percussão), a mais antiga formação instrumental do Maranhão em atividade.

No repertório da noite, nomes como Tom Jobim, Pixinguinha, Chico Buarque, João Nogueira e Jackson do Pandeiro, entre muitos outros. “Este encontro já aconteceu no projeto e seu retorno ao palco do Clube do Choro Recebe atende a muitos pedidos”, explica Ricarte Almeida Santos, produtor e apresentador da iniciativa.

Curiosidades – Spirro foi o primeiro convidado do projeto Clube do Choro Recebe, que iniciou as atividades em setembro de 2007. Teve como anfitrião, na ocasião, o Regional Tira-Teima. Léo Capiba, cearense de nascimento há muito radicado no Maranhão, também já esteve no palco do projeto, prestando tributo a João Nogueira, cantor e compositor que muito admira, e em outras oportunidades.

Juntos no palco, Léo Capiba e Léo Spirro sempre proporcionam ao público uma apresentação descontraída, vibrante, com um repertório alto astral, de gosto apurado. Ponto alto do espetáculo é a interpretação bem-humorada da dupla para o clássico Tereza da Praia, parceria de Billy Blanco e Tom Jobim.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF) e parceria da Solar Consultoria e JL Music Studios.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 116ª. edição.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe os cantores Léo Capiba e Léo Spirro.
Quando: dia 15 de maio (sábado), às 19h30min.
Onde: Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), Rua José Luiz Nova da Costa, Calhau (esquina com Rua dos Carcarás, em frente ao Barramar).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural:
TVN São Luís, Rádio Universidade FM e Associação do Pessoal da Caixa (APCEF).
Parceria: Solar Consultoria e JL Music Studios.

Augusto Pellegrini em jazz, bossa e old times pop

2 março 2010

O cantor Augusto Pellegrini é conhecido entre nós por suas belas apresentações de jazz e bossa nova, o que tem feito regularmente em diversos locais de São Luís, incluindo bares, restaurantes e teatros, sempre acompanhado por músicos como Celson Mendes, Julinho Pinheiro, Paulo Trabulsi, Maninho, Victor Castro, Arlindo Pipiu e Luís Junior, entre outros.

A partir de 11 de março, Pellegrini inicia temporada no Marisco Bar e Restaurante, na Lagoa da Jansen. Para essas apresentações, que ocorrem às quintas-feiras, o artista contará com o acompanhamento de Júlio (guitarra) e Jeff Soares (contrabaixo, violoncelo) para execução de um repertório baseado em standards de jazz, bossa e também com músicas do pop dos anos 1960 e 70, vertidas ao espírito jazzista.

Pellegrini fará temporada de jazz, bossa e old times pop no Marisco

SERVIÇO

Quem/O quê: Augusto Pellegrini em jazz, bossa e old times pop.
Quando: temporada a partir de 11 de março, todas as quintas-feiras.
Onde: Marisco Bar e Restaurante (Rua São José, Lagoa da Jansen, ao lado do antigo Bar Maloca)
Quanto: a produção não informou o valor do couvert artístico.

A volta do Clube do Choro Recebe

1 março 2010

Com o projeto, Clube do Choro do Maranhão retorna à Associação do Pessoal da Caixa, seu primeiro palco.

“A pausa nas atividades foi mais longa que o esperado. Mas agora estamos voltando, em grande estilo, ao palco onde tudo começou”. Assim o radialista e produtor cultural Ricarte Almeida Santos anuncia o retorno do projeto Clube do Choro Recebe, cuja última edição foi realizada em dezembro passado, com a presença de Ignez Perdigão, instrumentista maranhense há tempos radicada no Rio de Janeiro.

Na ocasião, a integrante do grupo Choro na Feira foi recebida pelos bambas do Regional Tira-Teima, mais antigo grupamento de choro maranhense em atividade, que reinaugura, por assim dizer, o Clube do Choro Recebe, agora em novo endereço: a Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), no Calhau.

Francisco Solano (violão sete cordas), Paulo Trabulsi (cavaquinho), Serra de Almeida (flauta) e Zé Carlos (percussão), entre inúmeros outros clássicos do choro brasileiro, certamente executarão O bom filho à casa torna, de Bonfiglio de Oliveira, em alusão ao retorno do Clube do Choro ao seu palco inaugural – a fundação do Clube remonta ao início da década e a APCEF sediava os saraus.

Carlinhos Veloz ladeado pelos bambas do Tira-Teima em edição anterior do Clube do Choro Recebe. Foto: Ivo Segura

O convidado da reabertura é Carlinhos Veloz, cujo entrosamento com os  músicos do Tira-Teima é notável, seja em apresentações anteriores no Clube do Choro Recebe, seja pela participação de Paulo Trabulsi (violão) em seu disco de estreia, Ilha bela (1990), na faixa Imperador Tocantins (Carlinhos Veloz).

Carlinhos Veloz “formou”-se musicalmente às margens do homenageado rio Tocantins, em Imperatriz, onde conviveu com artistas como Erasmo Dibell, de quem gravou Viagem de novembro, até hoje um de seus maiores hits. “Há coisas que o público sempre pede e não podemos nos furtar de tocar. Mesmo no Clube do Choro a gente toca canções como Ilha bela, Viagem de novembro e outras. Mas a base do repertório de sábado é de sambas e choros escolhidos com carinho. A gente não conta mais para não estragar a surpresa”, conta e não conta Veloz.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria da Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 107ª. edição – 1ª. em 2010.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe o cantor e compositor Carlinhos Veloz.
Quando: dia 6 de março (sábado), às 19h30min.
Onde: Associação do Pessoal da Caixa (APCEF), Rua José Luiz Nova da Costa, Calhau (em frente ao Barramar).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: Solar Consultoria.

Ignez Perdigão volta a palco maranhense

22 dezembro 2009

Multi-instrumentista maranhense radicada no Rio de Janeiro é a convidada especial da última edição do Clube do Choro Recebe em 2009.

Mais antigo grupo de choro em atividade no Maranhão, o Regional Tira-Teima é o grupo anfitrião do último sarau do Clube do Choro Recebe em 2009. Formado por Paulo Trabulsi (cavaquinho), Francisco Solano (violão sete cordas), Zé Carlos (pandeiro) e Serrinha de Almeida (flauta), eles recebem a multi-instrumentista e compositora Ignez Perdigão, maranhense radicada no Rio de Janeiro.

Multi-instrumentista, a maranhense Ignez Perdigão é a convidada especial do último Clube do Choro Recebe em 2009. Foto: Helena Dornelles. Link original: http://www.flickr.com/photos/helenadornellas/247724688

Ignez Perdigão toca flauta, cavaquinho, violão e canta. Em shows e gravações, já acompanhou nomes como Cristina Buarque, Mauro Duarte, Velha Guarda da Portela, Walter Alfaiate, Wilson Moreira e Mário Lago – ela o acompanhava quando de sua última visita à São Luís.

Aluna de H. J. Koellreuter, João Pedro Borges, Jodacil Damasceno e Marcelo Bernardes, integra, com o último, desde 2000, o grupo Choro na Feira, com quem já gravou os discos Na cadência do samba (2000), Choro na Feira (2003) e Maxixes, pitombas e afins (2005) – o primeiro e o último, esgotados, de acordo com o site do grupo; o quarto, em gestação, de acordo com a mesma página na internet (onde é possível adquirir os títulos e ouvir trechos das canções).

Professora, ministrou curso livre de violão e cavaquinho na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, em 2000. Foi uma das idealizadoras do Chorinho na Feira, sarau que acontece todos os sábados no horário da feira livre (fim de tarde, entrando pela noite) de Laranjeiras, bairro da zona sul da capital carioca, onde se reúne a nata dos executantes do mais brasileiro de todos os gêneros musicais. Lá também se originou o citado Choro na Feira: Ignez Perdigão (cavaquinho), Clarice Magalhães (percussão), Matias Correa (contrabaixo acústico), Marcelo Bernardes (clarinete e sax tenor), Bilinho Teixeira (violões de seis e sete cordas) e Franklin da Flauta.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria da Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 106ª. edição.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe a instrumentista Ignez Perdigão.
Quando: dia 26 de dezembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: Solar Consultoria.

Redação: Zema Ribeiro. Com informações dos sites Choro na Feira, Dicionário Cravo Albin de Música Brasileira e Discos do Brasil.

As Brasileirinhas e Vibrações

15 dezembro 2009

Mestres do choro recebem a ginga sambista de As Brasileirinhas.

Encontro dos mais raros no palco do Clube do Choro Recebe é um grupo ser anfitrião de outro. É o que acontece neste sábado, 19, a partir das 19h30min, no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), na 105ª. edição do projeto.

Como convidadas Helô Santana, Eline Cunha e Rose Carrenho, que formam o grupo As Brasileirinhas, que há 17 anos vem mostrando o jeito feminino de fazer samba no Maranhão. Elas serão recebidas pelo Quarteto Vibrações, formado especialmente para a ocasião: Francisco Solano (violão sete cordas), João Neto (flauta), Léo Capiba (pandeiro) e Paulo Trabulsi (cavaquinho).

Na primeira parte da noite, como de praxe, clássicos da música instrumental brasileira, notadamente o choro, pelas mãos habilidosas destes grandes mestres. Na segunda parte, toda a animação e vibração – não por acaso – de As Brasileirinhas, com o melhor do samba brasileiro, em repertório onde não faltarão clássicos de compositores como Leci Brandão, Jorge Ben, Dona Ivone Lara e João do Vale, entre outros.

Clássico de Jacob batiza uma das atrações de sábado no Clube do Choro Recebe

Vibrações – Um dos grandes álbuns do choro brasileiro, Vibrações é um dos mais modernos e atuais discos de música instrumental já realizados no país. Sob a regência de Jacob do Bandolim, seu conjunto Época de Ouro imortalizou diversas composições que viriam a se tornar verdadeiros clássicos do gênero, de autoria do próprio Jacob, de Ernesto Nazareth e Fon Fon, entre outros.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria da Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 105ª. edição.
Quem: o Quarteto Vibrações recebe o grupo As Brasileirinhas.
Quando: dia 19 de dezembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: Solar Consultoria.

Encontro de gigantes

17 novembro 2009

Lena Machado e Zeca do Cavaco, recepcionados pelo Regional Tira-Teima reservam surpresas ao público do Clube do Choro Recebe.

Zeca do Cavaco é um dos mais elegantes intérpretes da música produzida no Maranhão

Duas das mais belas vozes do Maranhão têm encontro marcado este sábado (21) no Clube do Choro Recebe: Lena Machado e Zeca do Cavaco terão como anfitriões os mestres do Regional Tira-Teima, também integrado pelo cantor. O projeto acontece na Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, 129, Praia Grande).

Paulo Trabulsi (cavaquinho solo), Serrinha de Almeida (flauta), Francisco Solano (violão sete cordas), Zeca do Cavaco (cavaquinho centro) e Zé Carlos (percussão) fazem a primeira parte do sarau, dividindo-se entre temas instrumentais e cantados – sim, já na primeira parte Zeca do Cavaco brindará o público com sua interpretação certeira para diversos clássicos do samba e choro.

Lena Machado lançará em breve "Samba de minha aldeia", seu segundo disco

Com o segundo disco já finalizado, a ser lançado em breve, Lena Machado divide a segunda parte da noite com Zeca do Cavaco: fará alguns números acompanhada do Regional Tira-Teima e em outros fará dueto com o cantor que está gravando seu disco de estreia.

O encontro traduz, no palco, uma mútua admiração artística. O público fiel do Clube do Choro Recebe pode esperar diversas surpresas agradáveis. Isso sem falar nas canjas, quando tanto artistas talentosos quanto anônimos sempre dão o ar da graça.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO
O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 103ª. edição.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe os cantores Lena Machado e Zeca do Cavaco.
Quando: dia 21 de novembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, Praia Grande).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Nosly e Quarteto Retratos na mudança do Clube do Choro

23 setembro 2009

Nova formação instrumental acompanhará o cantor Nosly na última edição do Clube do Choro Recebe no Restaurante Chico Canhoto; projeto mudará de endereço em outubro.

Entre os anos de 1956 e 1958 o maestro Radamés Gnatalli escreveu a Suíte Retratos, em que homenageava quatro mestres da música instrumental brasileira: Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros e Chiquinha Gonzaga. A suíte tem quatro movimentos, cada um homenageando um destes grandes nomes.

Nosly tocará pela primeira vez no Clube do Choro Recebe

Nosly tocará pela primeira vez no Clube do Choro Recebe

Em homenagem a esta importante peça – cujas versões mais conhecidas são as gravações do próprio Radamés com Jacob do Bandolim, em 1964, e a da Camerata Carioca, à época com João Pedro Borges ao violão, em 1979 – foi batizado o Quarteto Retratos, recentemente formado por Paulo Trabulsi (cavaquinho), João Neto (flauta), Luiz Cláudio (percussão) e João Eudes (violão sete cordas) para acompanhar o cantor e compositor Nosly (foto). O músico está em São Luís após passagem pela Alemanha, onde realizou parte de seu novo disco, Nave dos sonhos.

Nosly é violonista, cantor e compositor e tem parcerias com diversos nomes da música brasileira, entre os quais merecem destaque Celso Borges, Chico Anísio, Chico César, Fausto Nilo, Gerude, João Nogueira, Nonato Buzar, Sérgio Natureza e Zeca Baleiro. Nascido em 1967 em Caxias/MA, sua música é fruto de influências tão distintas como a cultura popular maranhense, a bossa nova e o Clube da Esquina, movimento mineiro de nomes como Milton Nascimento e Lô Borges, entre outros.

Exímio instrumentista, Nosly já integrou a Orquestra de Violões do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, onde morou e foi aluno de nomes como Toninho Horta, Dori Caymmi, Heraldo do Monte e Hermeto Pascoal, em workshops. Na capital mineira estudou também na Fundação Clóvis Salgado, além de ter participado de shows de Toninho Horta, Lô Borges, Flávio Venturini e Paulinho Pedra Azul.

Retratos de uma despedida – O Quarteto Retratos valoriza a diversidade da música instrumental maranhense contemporânea ao integrar em um grupo, membros de vários outros. A nova formação tocará pela primeira vez no sarau que marca a despedida do Clube do Choro Recebe, após dois anos de atividades, do Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), por motivos de força maior.

O novo palco do projeto, a partir de 10 de outubro – não haverá sarau dia 3 – será a Pousada Portas da Amazônia/Le Pizzeria, na Rua do Giz, Praia Grande.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 96ª. edição.
Quem: o Quarteto Retratos recebe o cantor e compositor Nosly.
Quando: dia 26 de setembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.