Posts Tagged ‘george gomes’

“Na Estrada com Carlinhos Veloz” levará música do Maranhão a 20 cidades do Nordeste

20 janeiro 2011

Show conta com participações especiais de Gildomar Marinho e Carlinhos Veloz e oferece ainda oficina-palestra sobre a música do Maranhão para alunos da rede pública de ensino. Os espetáculos têm entrada franca

Reprodução DVD Espelho d’Água

Levar a música do Maranhão ao conhecimento de parte do Nordeste. Este é um dos objetivos do projeto Na Estrada com Carlinhos Veloz, que estreou na capital maranhense no último domingo (16), com patrocínio da Petrobras, através da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

A turnê do músico pernambucano de nascimento e maranhense de adoção percorrerá 20 cidades, entre capitais e interiores, nos nove estados da região. Carlinhos Veloz contará com as participações especiais dos artistas Gildomar Marinho e Wilson Zara. Além de cantar na abertura dos shows, eles são responsáveis por uma oficina-palestra sobre a música e a cultura populares do Maranhão e pela técnica de som, respectivamente.

A on the road band de Carlinhos Veloz é formada pelos músicos Carlos Raqueth (contrabaixo), George Gomes (bateria), Jesiel Bives (teclado) e Marcos Lussaray (guitarra), contando com a participação especial de Jeff Soares (contrabaixo e violoncelo), também assistente de som.

A agenda completa das apresentações pode ser conferida no blogue de Carlinhos Veloz

Os artistas

A cidade de Imperatriz, no Maranhão, não foi incluída na rota de Na Estrada com Carlinhos Veloz. Mas ela guarda uma feliz coincidência na carreira dos três: foi ali, às margens do Rio Tocantins, que os três artistas se “formaram” musicalmente.

Carlinhos Veloz, nascido em Pernambuco, mudou-se cedo para lá com a família. Gildomar Marinho, de Santa Inês, e Wilson Zara, de Barra do Corda, ambas no interior do Maranhão, também desembarcaram em Imperatriz. Ali se conheceram e fizeram música. Os dois primeiros, inclusive, têm composições que são homenagens explícitas à cidade e ao rio que a banha: em seus primeiros discos, Carlinhos Veloz gravou Imperador Tocantins, de sua autoria; mais ou menos duas décadas depois, também em seu disco de estreia, Gildomar Marinho lançou a inspirada Tocantins, de sua autoria.

Wilson Zara abandonou uma “promissora” carreira de bancário para dedicar-se integralmente à música: com o dinheiro da indenização comprou uma aparelhagem de som e ganhou a noite, mudando-se em seguida para São Luís. Gildomar Marinho, bancário de profissão, leva em paralelo os dois ofícios e lançou ano passado o segundo disco, Pedra de Cantaria.

Carlinhos Veloz tem quatro discos lançados: Ilha Bela, Vê Luz, Vibratons e Baião de 2 (em dupla com César Nascimento) e o dvd Espelho d’Água, gravado ao vivo no Teatro Arthur Azevedo.

Na Estrada, o roteiro

16, São Luís/MA: Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, 20h

17, Santa Inês/MA: Auditório do Centro de Ensino José Sarney, 20h

18, Caxias/MA: Centro da Juventude Volta Redonda, 10h

18, Teresina/PI: Auditório da Secretaria Municipal de Educação, 20h

19, Floriano/PI: Espaço Cultural Maria Bonita (Cais da Beira-Rio), 10h

19, Picos/PI: Secretaria Municipal de Cultura, 20h

20, Petrolina/PE: Auditório da Biblioteca da UNIVASF, 20h

21, Salvador/BA: Teatro da Livraria Cultura, 19h

22, Aracaju/SE: Teatro do Centro de Criatividade, 20h

24, Maceió/AL: a confirmar

25, Garanhuns/PE: Centro Cultural Alfredo Leite, 20h

26, Caruaru/PE: Teatro João Lira, 20h

27, Recife/PE: Paço Alfândega, 20h

28, João Pessoa/PB: a confirmar

29, Campina Grande/PB: a confirmar

31, Natal/RN: Teatro de Cultura Popular Manoel Marinheiro, 20h

1º./2, Mossoró/RN: a confirmar

2/2, Fortaleza/CE: a confirmar

3/2, Juazeiro do Norte/CE: a confirmar

4/2, Crato/CE: a confirmar

Anúncios

João do Vale no palco dos Territórios Rurais

18 março 2010

Uma caravana de músicos e intérpretes do Maranhão irá participar do II Salão dos Territórios Rurais – Territórios da Cidadania em Foco, a ser realizado em Brasília, entre 22 e 25 de março, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, numa promoção do Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Territorial.

Representando o Território do Médio Mearim, o grupo fará uma releitura da obra do compositor maranhense João do Vale (foto), consagrado no Brasil após o show Opinião, em 1964, ao lado de Zé Kéti e Nara Leão, depois substituída por Maria Bethânia.

Integrado pelos cantores Paulo Pirata e Garrincha (Pedreiras), Cláudio Pinheiro, Milla Camões, Carlinhos Veloz e Cesar Teixeira (São Luís), o grupo maranhense se apresenta no dia 22 de março, às 22h, após a Abertura Solene e a atuação do Quinteto Violado (PE), Pereira da Viola, Caminho de Todos os Santos e Roda de Viola (MG).

O espetáculo maranhense será apresentado por um Arauto Brincante (PE), seguindo-se a leitura do poema João Pedreiras do Vale, do poeta maranhense Neves Azevedo, na voz do ator Cláudio Ferrario. Terá ainda como convidado especial o cantor e compositor Wellington Matos.

A programação cultural do II Salão dos Territórios Rurais, que coincide com o aniversário de 50 anos da fundação de Brasília, tem como um dos coordenadores o cantor, violeiro e compositor Marcelo Melo, presidente da Fundação Quinteto Violado e um dos fundadores do grupo pernambucano.

Homenagem – João do Vale, nascido no Lago da Onça, município de Pedreiras, é autor de grandes sucessos como Pisa na Fulô, Estrela Miúda e Carcará, entre outros, que os participantes do II Salão dos Territórios Rurais terão a oportunidade de relembrar durante o espetáculo a ser apresentado pelo grupo maranhense no Distrito Federal.

Segundo Riva do Vale, filho mais velho de João radicado em São Luís, a homenagem ao seu pai faz parte de uma campanha da Fundação João do Vale (sediada em Pedreiras/MA) de divulgar a obra do artista, que foi ajudante de pedreiro no Rio de Janeiro, antes ter suas músicas divulgadas nas vozes de Marlene, Ivon Cury, Luiz Gonzaga, Clara Nunes, entre outros expoentes da MPB.

O espetáculo Opinião, que projetaria Maria Bethânia como intérprete de Carcará, foi um divisor de águas na música popular brasileira, mas, ao mesmo tempo, serviu de pretexto para que os aparelhos de censura e repressão do regime militar deflagrassem uma intensa perseguição aos artistas acusados de subversão à ordem social e política do País.

Para Benedita Freire, que faz a direção geral do espetáculo, mais do que uma homenagem a João do Vale, a caravana visa sobretudo valorizar a história da MPB, hoje massacrada por uma mídia descartável. “Trata-se de uma questão de justiça evidenciar a obra de um artista que não pode estudar, foi perseguido e morreu pobre, mas deixou um rico legado para a cultura brasileira”, conclui.  

Diversidade – O espetáculo do Maranhão estará entre as 19 atrações culturais de vários pontos do País a se apresentarem durante os quatro dias do II Salão dos Territórios Rurais – Territórios da Cidadania em Foco, que, entre outros objetivos, busca expressar a diversidade das tradições, do conhecimento, da memória e das produções materiais e simbólicas dos Territórios Rurais brasileiros.

A banda que acompanhará os representantes do Território do Médio Mearim na homenagem a João do Vale é formada por Edilson Gusmão (violão), George Gomes (bateria), Rui Mário (sanfona), Murilo Rêgo (teclados), Jeca (percussão) e Arlindo Piu-Piu (contrabaixo), responsável pela direção musical do espetáculo.

[release recebido por e-mail]

“Lume Sessions”: Tássia Campos se desnuda em “Crua”

7 janeiro 2010

Cantora passeará por universo pop de diversos compositores contemporâneos. Show terá participações especiais de Celso Borges e Alê Muniz.

"Crua" antecipará parte do disco de estreia de Tássia Campos, a sair este ano. Foto: divulgação

O Lume Sessions tem transformado o Cine Praia Grande no mais novo palco da boa música produzida em São Luís. Inaugurado ainda ano passado, tem como primeira atração de 2010 a cantora Tássia Campos (foto), que apresenta o show Crua – título tirado da canção que abre o novo álbum de Otto –, sexta-feira, 15, às 21h. Os ingressos para a apresentação, que podem ser adquiridos no local, custam apenas R$ 12,00 (meia para estudantes com carteira).

Tássia Campos (voz, violão) estará acompanhada de George Gomes (bateria), Marcos Cliff (teclado), Edinho Bastos (guitarra) e João Paulo (contrabaixo) e passeará pelo universo pop de compositores como Kléber Albuquerque (de quem gravou uma música para o disco de estreia, a ser lançado ainda este ano), André Lucap, Beto Ehongue, Suely Mesquita, Gilberto Gil, Gilberto Mineiro, Cazuza, Moreno Veloso e Otto, entre outros.

O show terá a participação especial do poeta Celso Borges, sobre o que Tássia Campos nada adianta, dizendo apenas que “será surpresa”. Outra participação especial é a de Alê Muniz (Criolina): “Ele vai cantar comigo a música que ele me deu pro disco”, adianta. “Alê sempre se colocou à disposição para fazermos o disco, um sonho antigo”, completa.

O repertório de Tássia Campos se equilibrará entre inéditas que estarão em seu disco de estreia e covers. “Os músicos que vão me acompanhar também estão participando da feitura do disco e para este show captaram a proposta e com muito profissionalismo respeitaram a sonoridade pretendida por mim. O público pode ter certeza de que o show está sendo pensado, em todos os detalhes, com muito carinho”, promete Tássia.

SERVIÇO

O quê: Show Crua, no projeto Lume Sessions.
Quem: Tássia Campos e banda.
Onde: Cine Praia Grande (Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, Rampa do Comércio, nº. 200, Praia Grande).
Quando: dia 15 (sexta-feira), às 21h.
Quanto: R$ 12,00 (entrada. Metade para estudantes com carteira).