Posts Tagged ‘chorinho’

Toca da Empada: a grife do choro

30 junho 2011

Saraus do happy hour de sexta-feira já integram o calendário musicultural de São Luís

Já completou dois meses a série Na Toca do Choro, cujas apresentações acontecem sempre às sextas-feiras, na Toca da Empada do Renascença (Edifício Executive Center, Rua Queops, ao lado da locadora Backbeat e da Harmônica Instrumetos Musicais). O Regional Azeite Brasil, cuja formação recentemente mudou, tem dado conta do recado.

Juca do Cavaco, João Neto (flauta), Domingos Santos (violão sete cordas) e Sabujá (percussão) animam a plateia presente passeando por choro, bossa, samba e o que há de melhor na música instrumental brasileira – às vezes, os integrantes chegam até a arriscar um ou outro trecho cantado, para o deleite dos que prestigiam a iniciativa. Show à parte são também as didáticas intervenções de mestre Juca: professor da Escola de Música do Maranhão, ele conhece muito da história de diversas músicas que o grupo toca, em geral engraçadas, além de passagens hilárias das biografias de seus compositores e/ou executantes.

“A formação original do Azeite Brasil mudou, mas a proposta permanece a mesma. A Toca da Empada nos acolheu com muito carinho, criou o ambiente propício para esta animada roda de choro, gênero musical que tem recebido cada vez mais atenção do público, sobretudo do público jovem, o que nos deixa bastante contentes”, afirma o músico João Neto, único remanescente da formação original do Azeite Brasil.

Pixinguinha – A formação que hoje esbanja talento chegou a ser anunciada como Instrumental Pixinguinha. Explica-se: três de seus integrantes são do único regional maranhense de choro a ter um disco gravado – João Neto substitui o professor Zezé da Flauta, responsável por parte de sua formação musical. O aluno, hoje também já considerado um mestre do instrumento, conta: “O Instrumental Pixinguinha continua existindo, mas aqui é outro grupo. Raimundo Luiz [atual diretor da Escola de Música], um personagem importante dessa história, por exemplo, atualmente não está assumindo compromissos para além do grande compromisso que tem de tocar a EMEM. Por isso mudamos a formação mas mantivemos a grife Azeite Brasil”.

Azeite Brasil – Nome que tem tudo a ver com a proposta da casa, caindo-lhe bem mesmo como tempero. Se a boa música e a cerveja gelada são temperos dos dedos de prosa “gastos” pela plateia, o Regional é quem ajusta toda essa engrenagem. “Damos o melhor da gente como músicos paara que a plateia esteja confortável num ambiente agradável, pra que sintam vontade de voltar”, continua João Neto.

“A Toca da Empada se configura como um novo e importante palco para o choro em São Luís, o que por si só já seria louvável. Mas consegue juntar num mesmo espaço um bom atendimento, um cardápio delicioso e sobretudo boa música”, afirma Ricarte Almeida Santos, tido como embaixador do choro no meio musical da capital maranhense, habitué dos saraus da Toca da Empada.

Julho – Se a série Na Toca do Choro não foi interrompida no período junino, ela continuará nas férias. Sexta-feira, 1º. de julho, seu happy hour tem endereço certo: a Toca da Empada do Renascença, com o Regional Azeite Brasil. O sarau começa às 19h. O couvert artístico individual custa apenas R$ 10,00.

Serviço

O quê: Na Toca do Choro.
Quem: Regional Azeite Brasil: Juca do Cavaco, Domingos Santos (violão sete cordas), Sabujá (percussão) e João Neto (flauta).
Quando: sexta-feira (1º. de julho), às 19h.
Onde: Toca da Empada (Edifício Executive Center, Rua Queóps, Renascença. Ao lado da locadora Backbeat e da Harmônica Instrumentos Musicais).
Quanto: R$ 10,00 (couvert artístico individual).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com
Redação: Zema Ribeiro.

Anúncios

Chico Nô e Urubu Malandro são as atrações do Clube do Choro Recebe

4 novembro 2009

Clássicos do choro nacional e de grandes mestres do Maranhão serão lembrados sábado (7).

A 101ª. edição do projeto Clube do Choro Recebe leva ao palco da Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, 129, Praia Grande), a ginga dos bambas do Regional Urubu Malandro, que outrora tinha entre seus integrantes o saudoso mestre Antonio Vieira: Arlindo Carvalho (percussão), Caio Carvalho (percussão), Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta), Juca do Cavaco e Osmar do Trombone. A apresentação acontece neste sábado, 7, a partir das 19h30min.

Chico Nô

Clube do Choro Recebe integra agenda intensa do músico

O grupo batizado por um clássico do choro – Urubu Malandro, de Pixinguinha, Loro e João de Barro – reviverá outros. Na ocasião, terão como convidado o cantor, compositor e violonista Chico Nô (foto), maranhense de Imperatriz, há muito radicado na Ilha capital. Entre obras de nomes como Pixinguinha – Rosa, Lamentos –, Tom Jobim e Chico Buarque, o artista reserva repertório de nomes maranhenses para sua apresentação. Antecipa temas como Saiba, rapaz (Joãozinho Ribeiro), Terra de Noel (Josias Sobrinho), além de Chorinho de Herança, parceria sua com Ricarte Almeida Santos, produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe, música que já havia sido lançada como single e foi novamente gravada por Lena Machado – a mesma cantora que a lançou – em seu segundo disco, Samba de Minha Aldeia, a sair ainda em 2009.

Agenda intensa – O cenário musical, gastronômico e boêmio da Praia Grande, aos poucos, está mudando de endereço: deixou o antigo Largo do Comércio (Rua da Estrela) e ocupa agora, principalmente, a Rua do Giz. Chico Nô é bamba que lidera rodas de samba e choro no Restaurante Cantinho da Estrela (Rua do Giz, 129, Praia Grande), ao lado dos regionais Feitiço da Ilha e Conversa de Botequim, ambos integrados por ele. Apresenta-se naquele palco todas as sextas (a partir das 19h30min) e sábados (a partir das 13h30min).

Músico autodidata, afirma: “Meu maior prazer é tocar e cantar. Então o público não deve esperar cansaço, apesar da agenda intensa. O Urubu Malandro tem integrantes comuns aos regionais com que tenho me apresentado com mais frequência, o que já garante entrosamento, além de ginga. Todos nós temos muito prazer em tocar, é uma diversão, uma festa”, promete e garante Chico Nô.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 101ª. edição.
Quem: o grupo Urubu Malandro recebe o cantor, compositor e violonista Chico Nô.
Quando: dia 7 de novembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, Praia Grande).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Clube do Choro Recebe completa 100 edições

26 outubro 2009

Data marcante será celebrada com a visita da cantora cearense Fhátima Santos, convidada de sábado (31) do projeto.

A cantora cearense volta a mostrar seu talento no palco do Clube do Choro Recebe

A cantora cearense volta a mostrar seu talento no palco do Clube do Choro Recebe

O projeto Clube do Choro Recebe completa 100 edições neste sábado, 31. A marca especial será celebrada com a voz e a presença de palco marcantes da cantora cearense nascida em Alagoas Fhátima Santos (foto), que será recebida, na ocasião, pelos bambas do Instrumental Pixinguinha: Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta), Juca do Cavaco, Nonatinho (pandeiro) e Raimundo Luiz (bandolim e rabeca).

“Esse projeto tem uma importância sem tamanho para oxigenar a música no Maranhão e para tornar mais bela a nossa cidade. Os músicos, a partir dele, começaram a ter um olhar mais amplo sobre os resultados para o coletivo, para o movimento choro, de como isso tem gerado resultados para todos, já que não é um projeto com dono: é de todos nós que gostamos de choro e de boa música em geral”, afirma Ricarte Almeida Santos, produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe – e do Chorinhos e Chorões, único programa de rádio maranhense dedicado ao gênero, que vai ao ar aos domingos, às 9h, na Rádio Universidade FM (106,9MHz, audível on-line e em tempo real também pelo site http://www.universidadefm.ufma.br).

A convidada da 100ª. edição do Clube do Choro Recebe é uma das mais versáteis intérpretes da noite da capital alencarina. “Musa dos notívagos”, para o jornalista Laécio Ricardo, Fhátima Santos passeia entre o romântico, o samba, o blues, o jazz e o bolero. Com a mesma desenvoltura e talento. No repertório de sábado, entre outros, compositores como Chico Buarque – a quem dedicou um disco inteiro – Vinícius de Moraes, Tom Jobim, Noel Rosa e Cartola.

O Instrumental Pixinguinha foi o primeiro grupamento maranhense de choro a gravar um disco completamente dedicado ao mais brasileiro de todos os gêneros musicais: Choros maranhenses (2006) registra composições de seus próprios integrantes e de mestre do gênero, todos nascidos no Maranhão.

É a segunda vez que Fhátima Santos se apresenta no Clube do Choro Recebe.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 100ª. edição.
Quem: o Instrumental Pixinguinha recebe a cantora cearense Fhátima Santos.
Quando: dia 31 de outubro (sábado), às 19h30min.
Onde: Pousada Portas da Amazônia/ La Pizzeria (Rua do Giz, Praia Grande).
Quanto: R$ 10,00 (entrada).
Maiores informações: clubedochorodomaranhao@gmail.com e/ou ricochoro@hotmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Nosly e Quarteto Retratos na mudança do Clube do Choro

23 setembro 2009

Nova formação instrumental acompanhará o cantor Nosly na última edição do Clube do Choro Recebe no Restaurante Chico Canhoto; projeto mudará de endereço em outubro.

Entre os anos de 1956 e 1958 o maestro Radamés Gnatalli escreveu a Suíte Retratos, em que homenageava quatro mestres da música instrumental brasileira: Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros e Chiquinha Gonzaga. A suíte tem quatro movimentos, cada um homenageando um destes grandes nomes.

Nosly tocará pela primeira vez no Clube do Choro Recebe

Nosly tocará pela primeira vez no Clube do Choro Recebe

Em homenagem a esta importante peça – cujas versões mais conhecidas são as gravações do próprio Radamés com Jacob do Bandolim, em 1964, e a da Camerata Carioca, à época com João Pedro Borges ao violão, em 1979 – foi batizado o Quarteto Retratos, recentemente formado por Paulo Trabulsi (cavaquinho), João Neto (flauta), Luiz Cláudio (percussão) e João Eudes (violão sete cordas) para acompanhar o cantor e compositor Nosly (foto). O músico está em São Luís após passagem pela Alemanha, onde realizou parte de seu novo disco, Nave dos sonhos.

Nosly é violonista, cantor e compositor e tem parcerias com diversos nomes da música brasileira, entre os quais merecem destaque Celso Borges, Chico Anísio, Chico César, Fausto Nilo, Gerude, João Nogueira, Nonato Buzar, Sérgio Natureza e Zeca Baleiro. Nascido em 1967 em Caxias/MA, sua música é fruto de influências tão distintas como a cultura popular maranhense, a bossa nova e o Clube da Esquina, movimento mineiro de nomes como Milton Nascimento e Lô Borges, entre outros.

Exímio instrumentista, Nosly já integrou a Orquestra de Violões do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, onde morou e foi aluno de nomes como Toninho Horta, Dori Caymmi, Heraldo do Monte e Hermeto Pascoal, em workshops. Na capital mineira estudou também na Fundação Clóvis Salgado, além de ter participado de shows de Toninho Horta, Lô Borges, Flávio Venturini e Paulinho Pedra Azul.

Retratos de uma despedida – O Quarteto Retratos valoriza a diversidade da música instrumental maranhense contemporânea ao integrar em um grupo, membros de vários outros. A nova formação tocará pela primeira vez no sarau que marca a despedida do Clube do Choro Recebe, após dois anos de atividades, do Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), por motivos de força maior.

O novo palco do projeto, a partir de 10 de outubro – não haverá sarau dia 3 – será a Pousada Portas da Amazônia/Le Pizzeria, na Rua do Giz, Praia Grande.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 96ª. edição.
Quem: o Quarteto Retratos recebe o cantor e compositor Nosly.
Quando: dia 26 de setembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Doutor em clarineta é o convidado do Clube do Choro Recebe

15 setembro 2009

Juvino Alves, doutor em música pela Universidade Federal da Bahia e professor da UFMA, será acompanhado pelo novo Instrumental 3×4.

Fundador e coordenador da Banda de Câmara Passo Doble, da Escola de Choro do Pandeiro e atual presidente do Clube do Choro da Bahia, doutorado em Música com concentração em Clarineta pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), tendo ainda especialização em Clarineta na Escola Superior de Música e Artes Cênicas de Stuttgart, na Alemanha, o professor Juvino Alves veio parar na Ilha do amor – e do choro – como professor adjunto de Música da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Autoridade no assunto: Juvino Alves é doutor em música com concentração em clarineta pela UFBA. Foto: Clarice Cajueiro

Autoridade no assunto: Juvino Alves é doutor em música com concentração em clarineta pela UFBA. Foto: Clarice Cajueiro

No próximo sábado, 19, o professor é o convidado da 95ª. edição do Clube do Choro Recebe, que acontece a partir das 19h30min no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama). Como anfitrião, um grupo novo, recém-formado, especialmente para acompanhá-lo, com a ginga, o talento e a agilidade necessários para garantir uma noite memorável: o Instrumental 3×4 é formado por Luiz Jr. (violões de seis e sete cordas), Rui Mário (sanfona), Carlos Pial (percussão) e Wendell Cosme (bandolim e cavaquinho).

Em vinte anos de carreira Juvino Alves já tocou com nomes como Paulo Sérgio Santos, Luiz Melodia, Toninho Carrasqueira, Reco do Bandolim e Riachão, entre outros, além de já ter atuado como solista em diversos concertos, recitais e óperas no Brasil e no exterior. No repertório, certamente estarão nomes como Abel Ferreira e Paulo Moura, grandes mestres brasileiros do instrumento, entre outros clássicos do choro e da música contemporânea.

O professor Juvino Alves já participou da coletânea Rumos Brasil Música, da série Rumos, do Instituto Itaú Cultural, em 2004/2005. Tem ainda vários trabalhos apresentados e publicados sobre cultura musical brasileira, notadamente manifestações musicais baianas, choro e banda de música e filarmônica, interpretação musical, história da música e formas alternativas de educação musical na sociedade brasileira.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 95ª. edição.
Quem: o Instrumental 3×4 recebe o clarinetista Juvino Alves.
Quando: dia 19 de setembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Primos Trabulsi se encontram no palco do Clube do Choro Recebe

9 setembro 2009

Com Paulo Trabulsi, Regional Tira-Teima recebe Alberto Trabulsi em mais uma edição do projeto.

Assíduo frequentador do Clube do Choro Recebe e presença habitual nas canjas do projeto, o cantor e compositor Alberto Trabulsi é o convidado de sua 94ª. edição.

Alberto Trabulsi

Maranhense da capital, Alberto Trabulsi (acima em foto de Pedro Araújo) iniciou sua carreira em festivais escolares. Em dezembro passado sua composição Sr. José recebeu o troféu de Melhor Letra no III Festival João do Vale de Música Popular. Recentemente, dividiu o palco do Restaurante Chico Canhoto – palco do Clube do Choro Recebe aos sábados – com o músico Marconi Rezende, na série de shows Mano a Mano, quando interpretavam obras de Chico Buarque e João Bosco. Mano a Mano teve temporada entre os meses de julho e agosto às sextas-feiras.

O músico será recebido pelo Regional Tira-Teima, integrado pelos mestres Serra de Almeida (flauta), Zé Carlos (percussão), Francisco Solano (violão sete cordas) e Paulo Trabulsi (cavaquinho), este, primo do convidado.

Em sua apresentação Alberto Trabulsi passeará por sambas de sua autoria, além de interpretar composições de nomes como Paulinho da Viola, João Bosco e Chico Buarque.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 94ª. edição.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe o cantor Alberto Trabulsi.
Quando: dia 12 de setembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Clube do Choro Recebe: Pixinguinha e Tutuca

1 setembro 2009

Primeiro – e até aqui, único – grupo maranhense de choro a lançar cd, Instrumental Pixinguinha será o grupo anfitrião do 93º. sarau do projeto, quando receberá o cantor Tutuca.

O projeto Clube do Choro Recebe completou, no último dia 1º. de setembro, dois anos de atividades, com raríssimas interrupções – períodos carnavalesco e junino, por exemplo. Realizado sábado após sábado no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), neste (5), chega à 93ª. edição.

Bambas do Pixinguinha receberão o cantor maranhense Tutuca. Foto: Zema Ribeiro

Bambas do Pixinguinha receberão o cantor maranhense Tutuca. Foto: Zema Ribeiro

No palco, o encontro dos bambas do Instrumental Pixinguinha com o cantor maranhense Tutuca. O grupo formado por Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta), Juca do Cavaco, Lazico (pandeiro) e Raimundo Luiz (bandolim e rabeca) receberá o integrante do Som do Mará, autor de alguns hits da música maranhense, que cantará além de músicas de sua lavra, grandes sucessos do samba e choro brasileiros.

Convidado do 93º. Clube do Choro Recebe, Tutuca passeará entre repertório autoral e clássicos do samba e choro brasileiros. Foto: divulgação

Convidado do 93º. Clube do Choro Recebe, Tutuca passeará entre repertório autoral e clássicos do samba e choro brasileiros. Foto: divulgação

Tutuca iniciou sua carreira ainda criança, em programas de auditório de rádios e tevês da capital maranhense, quando ganhou o apelido que o acompanharia em sua carreira artística. O Instrumental Pixinguinha foi o primeiro – e é até agora o único – grupo maranhense a lançar um disco de choro: Choros maranhenses saiu em 2006 e, além de composições dos integrantes do grupo, traz composições de grandes mestres maranhenses do gênero, a exemplo de Six, Nuna Gomes e Zé Hemetério, entre outros. Entre clássicos do mais brasileiro de todos os gêneros musicais, parte do repertório do disco será apresentada ao público presente na metade instrumental do Clube do Choro Recebe.

O projeto tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Music Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 93ª. edição.
Quem: o grupo Instrumental Pixinguinha recebe o cantor Tutuca.
Quando: dia 5 de setembro (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Music Studios e Solar Consultoria.

Choro Pungado e Cláudio Lima no Clube do Choro Recebe

25 agosto 2009

Grupo instrumental e cantor desfilarão seus talentos na 92ª. edição do sarau musical.

João Neto (flauta), Luiz Cláudio (percussão), Luiz Jr. (violões de seis e sete cordas e viola caipira), Robertinho Chinês (bandolim e cavaquinho) e Rui Mário (sanfona) formam o Choro Pungado, um dos mais inventivos grupos da cena choro ludovicense, cuja principal proposta musical é a mescla do mais brasileiro de todos os gêneros – o choro – com os diversos ritmos e sotaques da cultura popular do Maranhão.

O cantor maranhense Cláudio Lima revisitará o repertório de seus discos e apresentará novidades no Clube do Choro Recebe

O cantor maranhense Cláudio Lima revisitará o repertório de seus discos e apresentará novidades no Clube do Choro Recebe

O maranhense Cláudio Lima é cantor, dono de interpretação personalíssima. Tem reinventado criações de grandes compositores brasileiros em seus dois discos: Cláudio Lima e Cada mesa é um palco, ambos com projeto gráfico assinado pelo próprio artista, também competente designer de formação – são dele, entre outros, os projetos gráficos dos discos de Flávia Bittencourt, Sentido e Todo Domingos, recém-lançado.

No primeiro disco, Cláudio Lima apoiou-se em bases eletrônicas e deu nova roupagem a clássicos da música brasileira, como Dente de ouro (Josias Sobrinho), O samba é bom (Antonio Vieira), Olhos coloridos (Macau) e Deixar você (Gilberto Gil), entre outros. Na estreia do cantor, está também a primeira gravação do choro Ray ban (Cesar Teixeira), ali registrada com ar bluesy. O segundo disco tem título retirado de um verso da música Bis (Cesar Teixeira), que tem o ar abolerado, “fossa nova”, que permeia todo o disco, dividido com o pianista baiano Rubens Salles, onde ouvem-se também temas de Tom Zé, Herivelto Martins, Luiz Gonzaga, Tom Jobim, Ângela Ro Ro e Bruno Batista, entre outros.

Acompanhado do Choro Pungado, Cláudio Lima apresentará alguns destes temas já gravados em seus discos, revisitará clássicos da música nacional e internacional e fará algumas surpresas ao público presente. Um acidente doméstico havia impedido sua participação no Clube do Choro Recebe, anteriormente. Neste sábado (29), Cláudio Lima finalmente sobe ao palco do já tradicional sarau musical como convidado – na primeira vez, ele fez uma participação especial no show de Bruno Batista quando então se formou o Choro Pungado, à época batizado Quartetaço.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 92ª. edição.
Quem: o grupo Choro Pungado recebe o cantor Cláudio Lima.
Quando: dia 29 de agosto (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Choro nota jazz

18 agosto 2009

Quinteto Bom Tom passeia entre choro, bossa e jazz, recebendo Augusto Pellegrini, especialista no gênero americano, mas bom da cabeça e do pé.

Bom da cabeça e do pé, um especialista em jazz no Clube do Choro. Foto: Pedro Araújo

Bom da cabeça e do pé, um especialista em jazz no Clube do Choro. Foto: Pedro Araújo

Conhecido no cenário musical ludovicense como um especialista em jazz – há tempos apresenta programa de rádio sobre o gênero americano e já escreveu livros sobre o assunto – Augusto Pellegrini, também cantor, é o convidado da 91ª. edição do projeto Clube do Choro Recebe, que acontece neste sábado (22), às 19h30min, no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).

Passeio entre bossa, choro, jazz e samba é a marca do Bom Tom

Passeio entre bossa, choro, jazz e samba é a marca do Bom Tom

Pellegrini será acompanhado pelo Quinteto Bom Tom, grupo que transita com bastante desenvoltura entre o choro, a bossa e o jazz. O grupo é formado por Miranda Neto (trompete), Júlio Pinheiro (sax, flauta e clarinete), Mauro Travincas (contrabaixo), Celson Mendes (violão) e Fleming (bateria).

No repertório instrumental do grupo, fugindo do óbvio, temas como Depois dos arcos (Afonso Machado/ Luiz Moura/ Paulo César Pinheiro), Bangu (Maurício Carrilho), Urtigão (Luciana Rabello), além de alguns sambas, permeados de improvisos jazzísticos. Augusto Pellegrini cantará, acompanhado pelo Bom Tom, temas como Fly me to the moon (Bart Howard), Cry me a river (Arthur Hamilton), Uma loira (Hervê Cordovil), Luz negra (Nelson Cavaquinho/Amâncio Cardoso), Na baixa do sapateiro (Ary Barroso) e Choro negro (Paulinho da Viola/ Fernando Costa), entre outras. A grande novidade é que Pellegrini interpretará este tema de Paulinho da Viola com uma nova letra, composta por ele mesmo, o nosso especialista em jazz.

Algumas surpresas já estão anunciadas. Cada edição do Clube do Choro Recebe guarda outras, diferentes a cada sábado. É ver e ouvir para crer.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 91ª. edição.
Quem: o Quinteto Bom Tom recebe o cantor Augusto Pellegrini.
Quando: dia 22 de agosto (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Um a Zeca

11 agosto 2009

Um a Zero e Zeca do Cavaco são os convidados da 90ª. edição do Clube do Choro Recebe.

Noventa. Este é o longevo número de edições a que chega o projeto Clube do Choro Recebe neste sábado (15). Os saraus acontecem aos sábados, às 19h30min, no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama) e trazem sempre dois shows por noite: um grupo de música instrumental e um convidado – cantor, cantora, instrumentista ou, mais raramente, outro grupo de música instrumental –, além das canjas, onde acontecem os mais variados, inusitados e improvisados encontros musicais.

Neste terceiro sábado de agosto o Regional Um a Zero recebe o cantor Zeca do Cavaco, dono de bela voz e fino repertório. O flautista João Neto, por motivo de força maior não poderá participar do sarau e será substituído por Elton (do grupo Chorando Calado). Completam o Um a Zero Henrique Jr. (violão), Leozinho (pandeiro) e Roquinho (bandolim, banjo e cavaquinho), da formação original.

Zeca do Cavaco retorna ao palco do Clube do Choro Recebe acompanhado do Regional Um a Zero. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

Zeca do Cavaco retorna ao palco do Clube do Choro Recebe acompanhado do Regional Um a Zero. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

Em alguns momentos da apresentação, Zeca também se integrará ao Um a Zero empunhando seu cavaquinho, além de cantar – no repertório, Paulinho da Viola, Lupicínio Rodrigues e, entre outros, Noel Rosa e Cesar Teixeira. A estes dois últimos, Zeca do Cavaco já prestou tributo no Clube do Choro Recebe.

“Nunca imaginávamos chegar tão longe”, afirma o produtor e apresentador Ricarte Almeida Santos, sobre o projeto, que em setembro próximo completará dois anos e, em outubro, cem edições. “Estamos pensando em uma programação especial para festejar estes acontecimentos”, conclui.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 90ª. edição.
Quem: o Regional Um a Zero recebe o cantor Zeca do Cavaco.
Quando: dia 15 de agosto (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Autêntico Chopp de Vinho e Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

As voltas do Urubu Malandro e Milla Camões

14 julho 2009

Urubu Malandro volta ao palco do Clube do Choro Recebe. Grupo será anfitrião da cantora Milla Camões.

O grupo Urubu Malandro volta a se apresentar no Clube do Choro Recebe (Restaurante Chico Canhoto, Residencial São Domingos, Cohama), neste sábado (18), a partir das 19h30min. Depois do falecimento de Mestre Antonio Vieira, em abril passado, o grupo formado por Arlindo Carvalho (percussão), Caio Carvalho (percussão), Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta), Juca do Cavaco e Osmar do Trombone fez uma única apresentação: um tributo ao compositor de Cocada, no mesmo palco, dia 9 de maio, quando Vieira completaria 89 anos.

Tendo como anfitriões os bambas do Urubu Malandro, Milla Camões volta ao palco do Clube do Choro Recebe. Foto: Divulgação

Tendo como anfitriões os bambas do Urubu Malandro, Milla Camões volta ao palco do Clube do Choro Recebe. Foto: Divulgação

Desta vez a trupe de bambas terá como convidada a cantora Milla Camões, que está em estúdio, finalizando seu disco de estreia, sob a direção musical de Celson Mendes (Quinteto Bom Tom). O lançamento está previsto para acontecer ainda em 2009. No início do mês, Milla realizou o show A caminho (Zig Bar, 4/7), celebrando seus dez anos de carreira.

Sua apresentação anterior no Clube do Choro Recebe já tem mais de um ano. Agora ela volta, acompanhada por outro grupo: “É a primeira vez que canto acompanhada pelo Urubu Malandro. Em homenagem a Seu Vieira vamos fazer Na cabecinha da Dora”, promete Milla Camões, que adianta, ainda, sobre o show, que fará “dois choros clássicos e um repertório mais voltado ao samba e à MPB, como chamam por aí, com canções de Rosa Passos e Caetano Veloso, além de sambistas consagrados como Paulinho da Viola”. Sobre o restante do repertório, ela prefere guardar segredo. E arremata: “espero de coração que saia bem legal e que todos gostem”.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 86ª. edição.
Quem: o grupo Urubu Malandro recebe a cantora Milla Camões.
Quando: dia 18 de julho (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

A aldeia sambista de Lena Machado

7 julho 2009

Lena Machado, acompanhada do Chorando Calado, começa a dar pistas de seu aguardado segundo disco de carreira.

O reencontro do grupo Chorando Calado com a cantora Lena Machado, em palco, previsto para maio passado, acabou adiado pelas chuvas – que ainda teimam em cair sobre a ilha, aqui ou ali. A última vez que João Eudes (violão), Paulinho Sabujá (pandeiro), Wendell Cosme (cavaquinho) e Elton (flauta) se encontraram com a intérprete – cujo segundo disco acaba de ser mixado e masterizado (em Fortaleza/CE) – foi em agosto passado, quando apresentaram, no Clube do Choro Recebe (Restaurante Chico Canhoto, Residencial São Domingos, Cohama), um belo e concorrido Tributo a Clara Nunes, quando a “guerreira” teria completado 65 anos de idade.

Lena Machado mostrará ao público parte do repertório de seu novo disco. Foto: Acervo Rádio Universidade FM. Divulgação

Lena Machado mostrará ao público parte do repertório de seu novo disco. Foto: Acervo Rádio Universidade FM. Divulgação

Lena Machado, que tem feito raras apresentações, dedicada ao processo de finalização do segundo disco da carreira, mostrará parte do repertório de Samba de minha aldeia, o título do trabalho aprovado em edital da Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão (SECMA) em 2008, que traz composições de nomes como Cesar Teixeira, Josias Sobrinho, Joãozinho Ribeiro, Chico Nô, Ricarte Almeida Santos, Gildomar Marinho, Bruno Batista e Aquiles Andrade, entre outros. O trabalho tem direção musical e arranjos do violonista Luiz Jr. (Choro Pungado) e as gravações foram realizadas em São Luís, nos Estúdios Bagasound.

Entre os instrumentistas arregimentados por Lena Machado e Luiz Jr., figuram nomes como João Neto (flauta), Rui Mário (sanfona), Robertinho Chinês (bandolim e cavaquinho), Luiz Cláudio (percussão), Presuntinho (trombone), João Paulo (contrabaixo), Thales do Valle (trompete), entre outros, além das participações especiais de Zé da Velha (trombone) e Silvério Pontes (trompete) em Colher de chá (Patativa), Netinho Albuquerque (pandeiro), Henrique Martins (violão sete cordas) e DJ Franklin (efeitos) em Chorinho de herança (Ricarte Almeida Santos e Chico Nô).

O novo disco de Lena Machado, que será lançado ainda em 2009, realiza um importante intercâmbio: apresenta um panorama musical bastante interessante do Maranhão a bambas cariocas – Zé da Velha e Silvério Pontes são considerados “a menor big band do mundo”, Netinho Albuquerque é percussionista de Flávia Bittencourt e Luiz Melodia e Henrique Martins esteve em São Luís acompanhando o jovem e talentoso sambista Moysés Marques.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 85ª. edição.
Quem: o grupo Chorando Calado recebe a cantora Lena Machado.
Quando: dia 11 de julho (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Clube do Choro Recebe retoma atividades

1 julho 2009

Inédito, Gildomar Marinho é o convidado do Clube do Choro Recebe, que retoma as atividades neste sábado.

O violonista, compositor e cantor Gildomar Marinho é o convidado da 84ª. edição do Clube do Choro Recebe, projeto que volta a ser realizado no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), após dois sábados de recesso por conta do período junino. Sua apresentação acontece neste sábado, 4 de julho, após a apresentação instrumental do Regional Um a Zero – que o acompanhará –, marcada para as 19h30min.

Gildomar Marinho, licenciado em Música pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), finalizou recentemente seu primeiro disco (em fase de prensagem, a ser lançado em breve), Olho de Boi, que reúne grandes nomes da cena instrumental local e conta com a participação especial da cantora mineira Ceumar, cuja voz foi gravada em Amsterdã, na Holanda, cidade que divide com São Paulo sua residência.

Olho de Boi. Capa. Reprodução. Arte: Beto Nicácio (Dupla Criação) e Zema Ribeiro. Fotos: Paulo Caruá. Divulgação.

Olho de Boi. Capa. Reprodução. Arte: Beto Nicácio (Dupla Criação) e Zema Ribeiro. Fotos: Paulo Caruá. Divulgação.

Entre os músicos reunidos por Gildomar Marinho em Olho de Boi estão João Neto (flauta), Luiz Cláudio (percussão), Luiz Jr. (violão de sete cordas e viola caipira), Robertinho Chinês (bandolim e cavaquinho) e Rui Mário (sanfona), todos integrantes do Choro Pungado, além de Carlos Pial (percussão), Osias (contrabaixo), Júnior Batera (bateria), Jr. Schubert (violino e viola de arco), Robertinho Nobre (guitarra), Brito (trombone), entre outros, além do próprio Gildomar ao violão. Na apresentação de sábado, ele será acompanhado pelo Regional Um a Zero, formado pelos músicos Henrique Jr. (violão), João Neto (flauta), Leozinho (pandeiro) e Roquinho (bandolim, banjo e cavaquinho).

No repertório, além de clássicos do choro brasileiro, o convidado mostrará ao público músicas de Olho de Boi: além da faixa-título, composta quando Gildomar Marinho residia em Fortaleza (por conta de seu ofício no Banco do Nordeste do Brasil, onde trabalha) e era dono de bar (o até hoje saudoso Pertinho do Céu, do circuito universitário da capital alencarina), músicas como Alegoria de saudade (o samba com participação especial de Ceumar no disco) e releituras de nomes que o influenciaram, como Noel Rosa, Josias Sobrinho, Cesar Teixeira, João Bosco e Geraldo Pereira, entre outros.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 84ª. edição.
Quem: o grupo Um a Zero recebe o cantor e compositor Gildomar Marinho.
Quando: dia 4 de julho (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 8,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Thony Neto e Os Cinco Companheiros no Clube do Choro

9 junho 2009

O crooner da Mákina du Tempo será recebido pelo grupo de Osmar do Trombone em encontro dançante, na edição de sábado do sarau do Clube do Choro do Maranhão.

O clima das velhas, boas e grandes orquestras e gafieiras será revivido na edição de número 83 do projeto Clube do Choro Recebe. É que neste sábado (13), no palco do Restaurante Chico Canhoto, se encontram o grupo Os Cinco Companheiros, um dos mais festivos, descontraídos e vibrantes da cena choro em São Luís, e o cantor Thony Neto, mais conhecido por sua atuação à frente da banda Mákina du Tempo.

O crooner Thony Neto será o homem à frente d'Os Cinco Companheiros. Foto: divulgação

O crooner Thony Neto será o homem à frente d'Os Cinco Companheiros. Foto: divulgação

Mas engana-se quem pensa que o moço se resume ao papel de crooner do grupo, sucesso absoluto nos salões de baile de São Luís que ainda resistem: com absoluto sucesso e uma tiragem acima da média (3.000 exemplares, já esgotados), Thony Neto lançou, em 2003, o disco De primeira grandeza (título homônimo a uma música do compositor cearense Belchior), onde canta grandes clássicos da música popular brasileira.

Osmar do Trombone, Osmarzinho (clarinete e saxofone), João Soeiro (violão), Rafael Guterres (cavaquinho) e Wanderson (percussão) são Os Cinco Companheiros, grupo que, com sua pegada dançante, transforma os saraus do Clube do Choro do Maranhão em um divertido e animado salão de dança.

A animação da gafieira, arranjos orquestrais e o romantismo de repertório nacional e internacional são presença garantida no repertório do encontro de Thony Neto com Os Cinco Companheiros.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 83ª. edição.
Quem: o grupo Os Cinco Companheiros recebe o cantor Thony Neto.
Quando: dia 13 de junho (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Encontro histórico no Clube do Choro Recebe

2 junho 2009

Célia Maria, uma das mais belas vozes do Brasil, se encontra com o Choro Pungado, um dos mais inventivos grupos de choro contemporâneos.

Depois do sucesso das apresentações no Clube do Choro Recebe (em janeiro passado) e no Choro Pungado Convida (sexta-feira passada), Célia Maria volta ao palco do Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), templo sagrado da boa música na capital maranhense.

Dos mais inventivos grupos de choro contemporâneos, o Choro Pungado é o anfitrião da 82ª. edição do Clube do Choro Recebe. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

Dos mais inventivos grupos de choro contemporâneos, o Choro Pungado é o anfitrião da 82ª. edição do Clube do Choro Recebe. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

A exemplo da última sexta-feira, a diva será acompanhada pelo grupo Choro Pungado, uma das revelações da música instrumental no Maranhão e um dos grupos mais inventivos da cena choro no estado. Formado por Luiz Jr. (violões de seis e sete cordas e viola caipira), Luiz Cláudio (percussão), João Neto (flauta), Robertinho Chinês (bandolim e cavaquinho) e Rui Mário (sanfona), o grupo tem como principal proposta a mescla do choro com os ritmos da cultura popular do Maranhão – lelê, bumba-meu-boi, tambor de crioula, tribo de índio, cacuriá, entre outros.

O disco homônimo, até aqui, único, lançado por Célia Maria em 2001. Capa. Reprodução.

O disco homônimo, até aqui, único, lançado por Célia Maria em 2001. Capa. Reprodução.

Com apenas um disco gravado, o homônimo Célia Maria (2001), a cantora ainda não teve o devido reconhecimento, apesar de já ter morado diversas vezes no Rio de Janeiro, onde dividiu palcos com Elizeth Cardoso e Cartola, entre outros figurões de nossa música. Com sua voz potente e única, Célia Maria brindará o público presente à sua apresentação com composições de João do Vale, Cesar Teixeira, Joãozinho Ribeiro, Antonio Vieira, Bibi Silva, Jorge Ben, Tom Jobim, Chico Buarque, Chico Maranhão e Josias Sobrinho, entre outros.

O Choro Pungado está trabalhando a gravação de seu disco de estreia. A interpretação de Célia Maria para Milhões de uns deu ao compositor Joãozinho Ribeiro o Prêmio Universidade FM 2001, nas categorias melhor música e melhor letra. Seu disco tem arranjos de Ubiratan Sousa, além de sua atuação como músico ao lado de nomes como Toninho Carrasqueira (flautas). Está quase esgotado: restam uns poucos exemplares no Chico Discos (Rua da Cruz, entre Sol e Afogados).

A edição de sábado passado (30/5) do projeto Clube do Choro Recebe não foi realizada por conta das fortes chuvas que caíram sobre São Luís naquela data.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 82ª. edição.
Quem: o grupo Choro Pungado recebe a cantora Célia Maria.
Quando: dia 6 de junho (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e/ou clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Um a Zero recebe Zé Lopes no Clube do Choro

13 maio 2009

Com a apresentação adiada pelas chuvas, o cantor Zé Lopes e o Regional Um a Zero são as atrações da 80ª. edição do Clube do Choro Recebe, neste sábado (16).

O cantor e compositor bacabalense Zé Lopes é o convidado da 80ª. edição do Clube do Choro Recebe. Na ocasião, o músico será acompanhado pelos bambas do Regional Um a Zero: Henrique Jr. (violão), João Neto (flauta), Leozinho (pandeiro) e Roquinho (cavaquinho e bandolim).

Mais conhecido na cena reggae, onde é habituado a vencer vários festivais – é, para se ter um exemplo, o maior vencedor do Unireggae, um dos mais tradicionais do Maranhão –, Zé Lopes mostrará sua faceta de sambista e chorão, gêneros por onde também incursiona, cantando, tocando e compondo, a exemplo de não poucos mestres da música brasileira.

Jovem e versátil, o Um a Zero receberá o cantor Zé Lopes. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

Jovem e versátil, o Um a Zero receberá o cantor Zé Lopes. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão

O grupo Um a Zero destaca-se na cena choro ludovicense pelo alto astral que marca suas apresentações. Composto por jovens músicos, seus shows são sempre descontraídos, leves, inovadores e bonitos.

Em 80 edições do Clube do Choro Recebe é a primeira vez que Zé Lopes sobe ao palco como convidado do já tradicional sarau realizado aos sábados pelo Clube do Choro do Maranhão. Antes, o músico já deu canjas no projeto, com boa receptividade do público presente.

O projeto Clube do Choro Recebe tem apoio cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 80ª. edição.
Quem: o Regional Um a Zero recebe o cantor Zé Lopes.
Quando: dia 16 de maio (sábado), às 19h30min.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com, chicocanhoto@ymail.com e clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Sarau solidário marca lançamento de campanha

11 maio 2009

Parceria da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e Clube do Choro do Maranhão marcou lançamento de campanha estadual de solidariedade em favor das vítimas das enchentes no Estado.

POR ZEMA RIBEIRO*

Os 250 lugares do Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama) foram poucos para comportar tanto público, sábado passado (9), quando três bons motivos levaram o povo ao tradicional sarau do Clube do Choro do Maranhão, mais conhecido como Clube do Choro Recebe: a homenagem a Mestre Antonio Vieira, que completaria 89 anos na data, o lançamento da campanha de solidariedade em prol das vítimas das enchentes no Maranhão, parceria do Clube do Choro com a Cáritas Brasileira Regional Maranhão, e a trégua de São Pedro, que havia adiado o lançamento da campanha, que deveria ter acontecido no sábado anterior.

Fazia um tempão que São Luís não via um dia – e noite – inteiro de sol, a capital maranhense se tornado uma espécie de Londres, onde, reza a lenda, é feriado quando não chove. Ou, mais modestamente, a capital paraense, onde as pessoas marcam encontro “depois da chuva que cai/ todo dia em Belém”.

Talvez, o sol de praia que marcou o sábado, já fosse resultado de papo que Seu Vieira, velho moleque, mandou pra cima de São Pedro. O guardião das chaves do céu segurou as torneiras e emendou: “não tem mosquito!”.

Desde as dez da manhã um grupo de amigos também celebrava Seu Vieira, na Praça da Faustina (Praia Grande), que deve olhar o movimento, agora, sentada nos portões celestiais, num tamborete ao lado do santo das chuvas. A arrumação durou o dia todo, propositalmente pensada para não concorrer com o Clube do Choro Recebe, onde muitos pagaram para ficar em pé e outros tantos retornaram, pois já não havia mesas e cadeiras.

Mesmo desfalcado, o Urubu Malandro honrou o epíteto de "o grupo de Seu Vieira". Foto: Ivo Segura

Mesmo desfalcado, o Urubu Malandro honrou o epíteto de "o grupo de Seu Vieira". Foto: Ivo Segura

No palco, o Urubu Malandro, pela primeira vez em público sem Vieira, desfilando seu repertório de choros alegres, vibrantes, pra cima, como bem queremos lembrar do homenageado. Arlindo Carvalho (percussão), Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta) e Juca do Cavaco – o grupo estava desfalcado de Caio Carvalho (percussão) e Osmar do Trombone – eram os anfitriões de Lena Machado, Célia Maria, Carlinhos Veloz, Marcelo Bianchinni, Léo Spirro e Zé Carlos (os dois à capela), Léo Capiba, Alexandra Nicolas, Chico Saldanha, Luiz Mochel, além de Victor Castro, português radicado no Maranhão em performance instrumental na guitarra portuguesa, e Miranda Neto, o novo trompetista do Bom Tom de Celson, com quem duetou em tema jazzístico de Vieira: mais conhecido como compositor de sambas, eis mais uma para a sua coleção de causos. Escreveu um jazz e batizou-o Também faço.

Encontro histórico: Chico Saldanha, Lena Machado, Luiz Mochel e Célia Maria reverenciam Vieira em gesto solidário. Foto: Ivo Segura

Encontro histórico: Chico Saldanha, Lena Machado, Luiz Mochel e Célia Maria reverenciam Vieira em gesto solidário. Foto: Ivo Segura

Mais de 150 quilos de alimentos e mais de 80 peças de roupa foram arrecadados. Muita gente preferiu pagar os R$ 6,00 de entrada. Outros, após a cheia do bar, pagaram R$ 5,00 para ver o desfile de craques de nossa música, reverenciando o técnico Vieira, que Cartola no samba e choro, ao contrário de no futebol, tem outro significado, com o perdão do jargão lulês – quiçá óbvio ululante. Saldo: R$ 605,00 arrecadados.

“Esse valor será depositado na conta Cáritas Brasileira Solidariedade, aberta especificamente para esse fim, o que garantirá agilidade no repasse dos recursos aos atingidos pelas enchentes e transparência na prestação de contas com a sociedade. A propósito, quem quiser e puder doar, os dados são: Banco do Brasil (001), Agência 2972-6, Conta corrente 32.655-0”, informou Ricarte Almeida Santos (leia mais sobre as enchentes no blogue dele, clicando no link em seu nome), secretário executivo da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe.

*ZEMA RIBEIRO é assessor de comunicação da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e assessor de imprensa do Clube do Choro do Maranhão. Escreve no blogue http://zemaribeiro.blogspot.com

Cáritas e Clube do Choro: um show de solidariedade

28 abril 2009

Clube do Choro do Maranhão e Cáritas Brasileira Regional Maranhão realizam sarau cuja renda será revertida em favor dos desabrigados pelas enchentes no Estado.

 

Em parceria com a Cáritas, o Clube do Choro promove sarau solidário. Arte: Zema Ribeiro

Em parceria com a Cáritas, o Clube do Choro promove sarau solidário. Arte: Zema Ribeiro

 

Se as palavras harmonia, melodia, virtuosismo, acordes, cadência e ritmo lembram música e o Clube do Choro Recebe lembra música de qualidade, some-se a estes predicados solidariedade.

 

Parceria do Clube do Choro do Maranhão com a Cáritas Brasileira Regional Maranhão, a 79ª. edição do projeto terá mais esta boa causa como motivo para uma animada roda de choro.

 

O convidado para o sarau de sábado é o cantor e compositor Zé Lopes, natural de Bacabal, uma das cidades maranhenses mais castigadas pelas enchentes. Na ocasião, o artista terá como anfitriões os garotos do Regional Um a Zero: Henrique Jr. (violão), João Neto (flauta), Leozinho (pandeiro) e Roquinho (bandolim e cavaquinho).

 

Outra novidade para esta edição do Clube do Choro Recebe é o valor do ingresso: interessados em assistir essa apresentação podem trocar, antecipadamente ou na hora, dois quilos de alimentos não-perecíveis ou roupas por um ingresso. Quem preferir, também tem a opção de pagar os R$ 6,00 cobrados na entrada, valor que será integralmente revertido em favor das vítimas das enchentes.

 

ENCHENTES – No Maranhão, desde o início das chuvas, são mais de 20 municípios atingidos, com, até aqui, saldo de aproximadamente 60 mil desabrigados, com mais de seis mil pessoas alojadas em abrigos e outras mais de seis mil dividindo o teto com parentes e amigos, um cenário bastante desolador.

 

Para Ricarte Almeida Santos, secretário executivo da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e coordenador e apresentador do Clube do Choro Recebe, “não podemos nos furtar de ajudar o próximo, lição cristã que precisamos sempre por em prática. Se as enchentes nos deixam tristes, com a situação dos desabrigados, elas não devem ser desculpa para a inércia. Devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para minimizar o sofrimento dessas pessoas”.

 

CAMPANHA – A parceria Cáritas/Clube do Choro marca o início de uma campanha em favor dos atingidos pelas enchentes no Maranhão. “Interessados em adquirir os ingressos antecipadamente já podem procurar o Restaurante Chico Canhoto ou a Cáritas Brasileira Regional Maranhão e trocar suas doações por ingressos. Doações maiores que os valores dos ingressos também serão muito bem vindas. Ser solidário é ser humano, a Cáritas e os vitimados só têm a agradecer”, convidou Lena Machado, entre os ofícios de membro da Coordenação Colegiada da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e cantora, certamente uma das canjas confirmadas para o sarau de sábado. Indagada sobre outras iniciativas em favor das vítimas da enchente, ela afirma: “Solidariedade nunca é demais. Não tem medida”.

 

O Restaurante Chico Canhoto fica no Residencial São Domingos (Cohama). A sede da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, na Rua do Alecrim, 343, Centro (próximo ao Palácio dos Esportes). O segundo endereço será ponto permanente de arrecadação de donativos para os desabrigados.

 

O Projeto Clube do Choro Recebe tem Apoio Cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e JL Studios e parceria da Solar Consultoria. A entrada custa apenas R$ 6,00.

 

SERVIÇO

 

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 79ª. edição.

Quem: o Regional Um a Zero recebe o cantor e compositor Zé Lopes.

Quando: dia 2 de maio (sábado), às 19h30min.

Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).

Quanto: os ingressos serão trocados por dois quilos de alimentos não-perecíveis e/ou roupas para os desabrigados pelas enchentes. Quem preferir, também pode pagar os R$ 6,00 de entrada, valor que será integralmente revertido em favor das vítimas das enchentes.

Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com e clubedochorodomaranhao@gmail.com

Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e JL Studios.

Parceria: Solar Consultoria.

TEM MULHER NO CHORO, TEM MULHER NA GAFIEIRA

13 abril 2009

Acompanhada do grupo Os Cinco Companheiros, a cantora Nathália Ferro é a convidada da 77ª. edição do Clube do Choro Recebe, neste sábado (18).

Depois do sucesso de Alexandra Nicolas, as mulheres continuam comandando os saraus de sábado, já tradicionais no calendário cultural de São Luís. Desta vez, a cantora Nathália Ferro é quem assume o microfone, com seu canto preci(o)so, acompanhada do grupo Os Cinco Companheiros.

Nathália Ferro no Manobloco carnavalesco

Nathália Ferro no Manobloco carnavalesco. Foto: divulgação.

A descontração e o clima de gafieira estão garantidos: se o grupo liderado por Osmar do Trombone já é festivo por si só, imagine junto de Nathália Ferro, especialista em carnaval. Quem não se lembra dela junto de Mano Borges em seu Manobloco?

A jovem cantora já subiu ao palco do Clube do Choro Recebe e sua canja teve boa receptividade do público. Como convidada é a sua primeira vez no projeto. Já o grupo Os Cinco Companheiros – que se completa com Osmarzinho (clarinete e saxofone), João Soeiro (violão), Rafael Guterres (cavaquinho) e Wanderson (percussão) – é veterano: acompanhou nomes como os cantores Chico Nô, Daffé, Djalma Chaves, Gabriel Melônio, além do trompetista Daniel Cavalcante e da saxofonista Java, entre outros.

À frente d'Os Cinco Companheiros, Osmar do Trombone será o anfitrião da noite. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão.

À frente d'Os Cinco Companheiros, Osmar do Trombone será o anfitrião da noite. Foto: Acervo Clube do Choro do Maranhão.

O público do Clube do Choro Recebe, sempre acostumado a ouvir boa música, que se prepare: para dançar.

O Projeto Clube do Choro Recebe tem Apoio Cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e parceria de JL Studios e Solar Consultoria. A entrada custa apenas R$ 6,00.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 77ª. edição.
Quem: o grupo Os Cinco Companheiros recebe a cantora Nathália Ferro.
Quando: dia 18 de abril (sábado), às 19h.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com e clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM.
Parceria: JL Studios e Solar Consultoria.

Sérgio Habibe pela primeira vez no Clube do Choro Recebe

2 abril 2009

Autor de diversos clássicos da música maranhense, Sérgio Habibe é o convidado da 75ª. edição do Clube do Choro Recebe, sábado (4).

Compositor sobe pela primeira vez ao palco do Clube do Choro Recebe. Foto: divulgação.
Compositor sobe pela primeira vez ao palco do Clube do Choro Recebe. Foto: divulgação.

Com diversos sucessos gravados por grandes nomes da música brasileira, Sérgio Habibe é o convidado da 75ª. edição do Clube do Choro Recebe. Na ocasião, o compositor terá como anfitriões João Eudes (violão), Paulinho Sabujá (percussão), Tiago Souza (clarinete e saxofone) e Wendell Cosme (cavaquinho), os rapazes do Chorando Calado, um dos mais jovens grupamentos de choro de São Luís.

Papete (Eulália, Cavalacanga), Boca Livre (Boi danado), Cláudio Pinheiro (Dia de será) e Maria Preá (Ponteira), entre outros, são alguns nomes que já gravaram músicas de Sérgio Habibe, alguns destes clássicos certamente no repertório de sábado (4), a partir das 19h, no Restaurante Chico Canhoto, o já tradicional ponto de encontro dos amantes do choro e da boa música em São Luís.

SÉRGIO HABIBE – Nome certo em qualquer lista de grandes compositores do Maranhão que se preze, seu nome figura, ao lado de Cesar Teixeira, Josias Sobrinho e Ronaldo Mota, entre os “compositores do Maranhão”, autores das hoje clássicas faixas de Bandeira de Aço, antológico disco gravado por Papete na Discos Marcus Pereira, em 1978. No mesmo ano, o então flautista – Sérgio Habibe foi professor do chorão Zezé Alves (Instrumental Pixinguinha), lenda viva do instrumento – participou (com o citado aluno) das gravações de outro clássico da música brasileira lançado por Marcus Pereira: Lances de Agora, de Chico Maranhão.

Antes, com Teixeira e Sobrinho, fundou, em 1972, o Laboratório de Expressões Artísticas do Maranhão, o conhecido Laborarte (ou simplesmente Labô, para os íntimos), onde inicialmente compuseram trilhas para espetáculos teatrais e pesquisaram a cultura popular – sobretudo a musical – maranhense. Mesmo sem os três, que logo sairiam, o grupo segue em atividade até hoje.

Na apresentação de sábado, Sérgio Habibe passeará por diversos clássicos seus e trará ao público sambas e choros de sua predileção. É a primeira vez que o compositor se apresenta no palco do Clube do Choro Recebe.

O Projeto Clube do Choro Recebe tem Apoio Cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e JL Studios e parceria da Solar Consultoria. A entrada custa apenas R$ 6,00.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 75ª. edição.
Quem: o grupo Chorando Calado recebe o compositor Sérgio Habibe.
Quando: dia 4 de abril (sábado), às 19h.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com e clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line, Rádio Universidade FM e JL Studios.
Parceria: Solar Consultoria.

Um “Sinhô” músico

24 março 2009

Um dos grandes violonistas brasileiros em todos os tempos, João Pedro Borges, o Sinhô, é o convidado da 74ª. edição do Clube do Choro Recebe.

Experiência. Assim pode ser traduzido o encontro do sarau deste sábado, 28, quando se realizará a 74ª. edição do Clube do Choro Recebe, no Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama), a partir das 19h.

O Regional Tira-Teima, mais antigo grupo de choro em atividade em São Luís, receberá o não menos hábil e ágil João Pedro Borges, um dos grandes nomes do violão do Brasil e do mundo.

Após passar por várias formações, o Regional Tira-Teima hoje conta com os afinados Paulo Trabulsi (cavaquinho solo), Zeca do Cavaco (cavaquinho centro), Francisco Solano (violão sete cordas), Serra de Almeida (flauta) e Zé Carlos (percussão).

João Pedro Borges: lenda viva do violão é o convidado do Clube do Choro Recebe

João Pedro Borges: lenda viva do violão é o convidado do Clube do Choro Recebe. Foto: Pedro Araújo. Acervo do Clube do Choro do Maranhão

Sinhô – apelido que João Pedro Borges ganhou ainda na adolescência – integra a tríade sacrossanta do violão maranhense, ao lado de Joaquim Santos, de quem foi professor, e Turíbio Santos, de quem foi aluno. Outro professor seu foi Jodacil Damasceno. Entre os alunos, diversos nomes do violão e da música popular brasileira: Raphael Rabello, Guinga, Cesar Teixeira e Josias Sobrinho, entre outros.

Temas autorais estão entre as peças que João Pedro Borges executará no Clube do Choro Recebe

Temas autorais estão entre as peças que João Pedro Borges executará no Clube do Choro Recebe. Foto: Pedro Araújo. Acervo do Clube do Choro do Maranhão

DISCOGRAFIA – Ao lado de Turíbio Santos, gravou diversos discos, merecendo destaque Choros do Brasil (1977) e Valsas e Choros (1979), onde os dois dão novas luzes à obra de nomes como Dilermando Reis, Heitor Villa Lobos, Ernesto Nazareth e João Pernambuco, entre outros.

Em 1985, com participação do compositor, gravou o disco A obra para violão de Paulinho da Viola, disco-brinde nunca relançado em cd. Foi um dos dois maranhenses integrantes, em tempos distintos (o outro foi Joaquim Santos), da Camerata Carioca, do genial Radamés Gnattali, grupamento responsável por inovadoras revoluções na estética musical do choro. Tributo a Jacob do Bandolim (1979) e Vivaldi e Pixinguinha (1980) são alguns dos títulos lançados pela Camerata Carioca tendo Sinhô ao violão. Outros clássicos da música brasileira que contam com a participação especial do músico são Mistura e manda (Paulo Moura, 1983) e Shopping Brazil (Cesar Teixeira, 2004).

Atualmente, diretor da Escola de Música do Estado do Maranhão Lilah Lisboa de Araújo, João Pedro Borges já morou na França, onde realizou concertos em diversos palcos importantes daquele país. Em 2009 realizará 80 apresentações no projeto Sonora Brasil, do SESC. Nestes concertos, o repertório será de temas eruditos.

Sua apresentação no Clube do Choro Recebe trará composições de nomes como Dilermando Reis, João Pernambuco, Heitor Villa Lobos, Paulinho da Viola, Ernesto Nazareth, além de temas autorais, incluindo a valsa Maria Luiza, composta em homenagem à filha do amigo Ricarte Almeida Santos, coordenador do Clube do Choro Recebe e apresentador do Chorinhos e Chorões (domingo, às 9h, na Rádio Universidade FM, 106,9MHz). A apresentação terá participação especial do violonista Luiz Jr.

O Projeto Clube do Choro Recebe tem Apoio Cultural de TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line e Rádio Universidade FM e parceria da Solar Consultoria. A entrada custa apenas R$ 6,00.

SERVIÇO

O quê: Projeto Clube do Choro Recebe – 74ª. edição.
Quem: o Regional Tira-Teima recebe o violonista João Pedro Borges.
Quando: dia 28 de março (sábado), às 19h.
Onde: Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama).
Quanto: R$ 6,00 (entrada).
Maiores informações: pelo telefone [98] 3252-1219 e/ou e-mails ricochoro@hotmail.com e clubedochorodomaranhao@gmail.com
Apoio Cultural: TVN São Luís, Energético Hiro, Clinimagem, Honda Gran Line e Rádio Universidade FM.
Parceria: Solar Consultoria.