Sarau solidário marca lançamento de campanha

Parceria da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e Clube do Choro do Maranhão marcou lançamento de campanha estadual de solidariedade em favor das vítimas das enchentes no Estado.

POR ZEMA RIBEIRO*

Os 250 lugares do Restaurante Chico Canhoto (Residencial São Domingos, Cohama) foram poucos para comportar tanto público, sábado passado (9), quando três bons motivos levaram o povo ao tradicional sarau do Clube do Choro do Maranhão, mais conhecido como Clube do Choro Recebe: a homenagem a Mestre Antonio Vieira, que completaria 89 anos na data, o lançamento da campanha de solidariedade em prol das vítimas das enchentes no Maranhão, parceria do Clube do Choro com a Cáritas Brasileira Regional Maranhão, e a trégua de São Pedro, que havia adiado o lançamento da campanha, que deveria ter acontecido no sábado anterior.

Fazia um tempão que São Luís não via um dia – e noite – inteiro de sol, a capital maranhense se tornado uma espécie de Londres, onde, reza a lenda, é feriado quando não chove. Ou, mais modestamente, a capital paraense, onde as pessoas marcam encontro “depois da chuva que cai/ todo dia em Belém”.

Talvez, o sol de praia que marcou o sábado, já fosse resultado de papo que Seu Vieira, velho moleque, mandou pra cima de São Pedro. O guardião das chaves do céu segurou as torneiras e emendou: “não tem mosquito!”.

Desde as dez da manhã um grupo de amigos também celebrava Seu Vieira, na Praça da Faustina (Praia Grande), que deve olhar o movimento, agora, sentada nos portões celestiais, num tamborete ao lado do santo das chuvas. A arrumação durou o dia todo, propositalmente pensada para não concorrer com o Clube do Choro Recebe, onde muitos pagaram para ficar em pé e outros tantos retornaram, pois já não havia mesas e cadeiras.

Mesmo desfalcado, o Urubu Malandro honrou o epíteto de "o grupo de Seu Vieira". Foto: Ivo Segura

Mesmo desfalcado, o Urubu Malandro honrou o epíteto de "o grupo de Seu Vieira". Foto: Ivo Segura

No palco, o Urubu Malandro, pela primeira vez em público sem Vieira, desfilando seu repertório de choros alegres, vibrantes, pra cima, como bem queremos lembrar do homenageado. Arlindo Carvalho (percussão), Domingos Santos (violão sete cordas), João Neto (flauta) e Juca do Cavaco – o grupo estava desfalcado de Caio Carvalho (percussão) e Osmar do Trombone – eram os anfitriões de Lena Machado, Célia Maria, Carlinhos Veloz, Marcelo Bianchinni, Léo Spirro e Zé Carlos (os dois à capela), Léo Capiba, Alexandra Nicolas, Chico Saldanha, Luiz Mochel, além de Victor Castro, português radicado no Maranhão em performance instrumental na guitarra portuguesa, e Miranda Neto, o novo trompetista do Bom Tom de Celson, com quem duetou em tema jazzístico de Vieira: mais conhecido como compositor de sambas, eis mais uma para a sua coleção de causos. Escreveu um jazz e batizou-o Também faço.

Encontro histórico: Chico Saldanha, Lena Machado, Luiz Mochel e Célia Maria reverenciam Vieira em gesto solidário. Foto: Ivo Segura

Encontro histórico: Chico Saldanha, Lena Machado, Luiz Mochel e Célia Maria reverenciam Vieira em gesto solidário. Foto: Ivo Segura

Mais de 150 quilos de alimentos e mais de 80 peças de roupa foram arrecadados. Muita gente preferiu pagar os R$ 6,00 de entrada. Outros, após a cheia do bar, pagaram R$ 5,00 para ver o desfile de craques de nossa música, reverenciando o técnico Vieira, que Cartola no samba e choro, ao contrário de no futebol, tem outro significado, com o perdão do jargão lulês – quiçá óbvio ululante. Saldo: R$ 605,00 arrecadados.

“Esse valor será depositado na conta Cáritas Brasileira Solidariedade, aberta especificamente para esse fim, o que garantirá agilidade no repasse dos recursos aos atingidos pelas enchentes e transparência na prestação de contas com a sociedade. A propósito, quem quiser e puder doar, os dados são: Banco do Brasil (001), Agência 2972-6, Conta corrente 32.655-0”, informou Ricarte Almeida Santos (leia mais sobre as enchentes no blogue dele, clicando no link em seu nome), secretário executivo da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e produtor e apresentador do Clube do Choro Recebe.

*ZEMA RIBEIRO é assessor de comunicação da Cáritas Brasileira Regional Maranhão e assessor de imprensa do Clube do Choro do Maranhão. Escreve no blogue http://zemaribeiro.blogspot.com

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: